Macedônia entra em acordo com a Grécia para mudança de nome

Após mais de 20 anos de disputa, país passará a se chamar 'Macedônia do Norte'

Atenas e Skopje (Macedônia)

A Grécia e a Macedônia chegaram a um acordo nesta terça-feira (12) para mudar o nome da antiga república iugoslava, pondo fim assim a disputa que os dois vizinhos travavam há mais de 20 anos. 

Caso a sugestão seja aprovada pelo Parlamento local e depois em um referendo, o país agora será conhecido como "República da Macedônia do Norte". Os parlamentares gregos também terão que confirmar a decisão.  

Protesto em Atenas, na Grécia, contra o uso do nome Macedônia pelo país vizinho; os dois países resolveram a questão após anos de disputa
Protesto em Atenas, na Grécia, em fevereiro contra o uso do nome Macedônia pelo país vizinho; os dois países resolveram a questão após anos de disputa - Louisa Gouliamaki - 4.fev.2018/AFP

O acordo foi anunciado de forma simultânea pelo premiê grego Alexis Tsipras e pelo primeiro-ministro da Macedônia, Zoran Zaev. 

Desde que a Macedônia declarou sua independência da Iugoslávia, em 1991, Atenas reclama do nome escolhido. Para os gregos, o termo Macedônia deveria se referir apenas a região histórica do país, onde nasceu Alexandre, o Grande.

Há ainda um departamento atualmente no país chamado Macedônia e Trácia. 

 "Talvez o que tenha mais importância e valor para a Grécia é que, nos termos do acordo, nossos vizinhos do norte não poderão e não conseguirão reivindicar qualquer ligação com a cultura grega antiga da Macedônia", disse Tsipras em Atenas

O governo macedônio aceitou negociar porque a Grécia impedia sua entrada tanto na União Europeia quanto na Otan (a organização militar do Ocidente) por causa do nome. Até hoje o país é chamado na ONU por seu nome interino,  "Antiga República Iugoslava da Macedônia". 

"Resolvendo a questão do nome, nós vamos nos tornar membros da Otan", disse Zaev, o premiê macedônio, em discurso na capital Skopje. Ele disse que a alteração ainda precisará ser incluída na Constituição do país.

Não há previsão ainda de quando a mudança entrará em vigor. 

Reuters e AFP
Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.