Israel remove voluntários sírios isolados em área de fronteira

Exército, porém, reafirma postura do país de não intervir no conflito sírio

Jerusalém

O Exército israelense evacuou centenas de membros do Capacetes Brancos (White Helmets), uma organização síria de voluntários, de uma área instável de fronteira nas colinas de Golã e os transportou para a Jordânia. A ação foi um pedido dos Estados Unidos e de aliados europeus, oficiais disseram no sábado (21).

Essa foi a primeira intervenção israelense na guerra civil síria, que está em seu oitavo ano. A Jordânia confirmou que 800 cidadãos sírios entraram em seu território para serem reassentados em países ocidentais.

Os membros dos Capacetes Brancos e suas famílias estavam isolados na fronteira com a área ocupada pelos israelenses nas colinas de Golã após a última ofensiva do governo sírio no sudoeste do país.

O Exército israelense disse que a operação foi um "gesto humanitário excepcional" feito após pedidos dos Estados Unidos e de seus aliados europeus devido à "ameaça imediata a vidas sírias".

O exército disse ainda que a ação não implica uma mudança na política israelense de não intervir na guerra síria, na qual todas as partes envolvidas são consideradas inimigas.

Foto de junho de 2017 na qual membro dos Capacetes Brancos ajuda civis após ataques à província síria de Daraa - White Helmets/Associated Press
Associated Press
Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.