Menina que provocou oposição a separação de famílias se reúne com mãe

Alison, 6, foi separada de Cindy Madrid quando entraram ilegalmente nos EUA em 13 de junho

Alison, 6, e sua mãe Cindy Madrid se abraçam em Houston - Marie D. De Jes's/ Houston Chronicle/Associated Press
Houston | Associated Press

Uma menina salvadorenha de seis anos de idade que se tornou o rosto da política do governo Donald Trump de separar famílias imigrantes na fronteira se reuniu com sua mãe. 

Alison Jimena Valencia Madrid e sua mãe, Cindy Madrid, foram separadas após serem detidas em 13 de junho por autoridades americanas por terem entrado ilegalmente nos EUA próximo a Harlingen, Texas.

Áudio da criança chorando quando foi separada acabou provocando a oposição à separação das famílias. Alison pediu aos agentes da Patrulha da Fronteira que chamassem sua tia, cujo telefone ela oferece de memória. 

Trump reverteu sua decisão de separar as famílias em 20 de junho depois que uma política de "tolerância zero" para a entrada ilegal entrou em vigor. 

A alegre reunificação ocorreu na sexta-feira (13) em Houston. Madrid, 29, foi libertada sob fiança de um centro de detenção em Port Isabel, Texas, próximo de onde havia sido presa. Alison era mantida em um abrigo governamental em Phoenix, Arizona. 

Alison disse a repórteres que ficou desesperada depois de ter sido separada da mãe e que estava feliz de estarem juntas novamente. 

"Estamos começando a recuperar o tempo perdido", disse Madrid. "Estamos muito felizes de estarmos juntas como família de novo." 

Mãe e filha planejam viver com familiares em Houston, e a mãe vai pedir asilo. 

Madrid disse que trouxe sua filha para os EUA em busca de uma vida melhor. 

"Creio que ela tenha capacidade de se sair bem aqui", afirmou. 

O governo afirma que cerca de 3.000 crianças foram separadas na fronteira. Dezenas de crianças menores de 5 anos de idade foram reunificadas depois de uma decisão judicial.

O governo tem até 26 de julho para reunificar mais de 2.500 crianças com idade acima de 5 anos de idade. 

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.