Substância que envenenou casal estava em garrafa, diz polícia britânica

Autoridades identificaram fonte de agente neurotóxico, o mesmo usado contra ex-espião russo

Londres

O agente neurotóxico que matou uma mulher e deixou um homem em estado grave em uma cidade britânica foi encontrado em uma garrafa no apartamento onde o casal estava, que fica perto do local no qual o ex-espião russo Serguei Skripal foi envenenado, disse a polícia nesta sexta (13).

"Na quarta-feira, 11 de julho, foi recuperada uma pequena garrafa durante a revista da casa de Charlie Rowley em Amesbury", informou a polícia em um comunicado.

O texto acrescenta que os testes confirmaram que "a substância contida na garrafa era Novitchok".

Casa em Amesbury onde o casal foi encontrado envenenado foi isolada pela polícia
Casa em Amesbury onde o casal foi encontrado envenenado foi isolada pela polícia - Chris J. Ratcliffe - 5.jul.2018/AFP

A companheira de Charlie Rowley, Dawn Sturgess, também envenenada por Novitchok, morreu no domingo (8), depois de passar oito dias no hospital. Sua morte levou as autoridades a abrir uma investigação por homicídio.

O casal foi exposto ao mesmo tipo de agente neurotóxico usado contra o ex-espião russo Serguei Skripal e sua filha Iulia em março, na cidade de Salisbury (a 10 km de Amesbury).

O Reino Unido e seus aliados acusam Moscou de tentar matar os Skripal, que sobreviveram, causando uma forte crise diplomática internacional. A Rússia nega envolvimento no caso. 

Novitchok é um agente neurotóxico desenvolvido pela União Soviética durante a Guerra Fria. 

A polícia acredita que o casal tenha manuseado um objeto contaminado com uma alta dose da substância, embora não seja possível determinar se o agente neurotóxico é do mesmo lote do usado contra o ex-espião russo e sua filha.

O governo britânico alertou na terça-feira (10) os moradores de Salibury e de Amesbury a não "pegar nenhum objeto estranho que contenha líquido ou gel", como recipientes, seringas, agulhas e cosméticos.

AFP
Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.