Estados nos EUA declaram emergência às vésperas da passagem de Florence

Furacão de categoria 4 de 5 deve causar destruição no leste do país a partir de quinta-feira (13)

Homem está em uma escada instalando um pedaço de madeira verde em sua casa.
Homem instala barreiras de madeira nas janelas de uma casa em Kill Devil Hills, na Carolina do Norte, um dos estados a serem afetados pela passagem do furacão Florence - Alex Edelman/AFP
Júlia Zaremba
Washington

Estados na costa leste dos Estados Unidos declararam estado de emergências às vésperas da passagem do furacão Florence, que atingiu a categoria 4 (em uma escala que vai até 5) e deve causar tempestades destrutivas na região a partir de quinta (13).

A previsão é de que atinja primeiro a região entre a Carolina do Norte e a Carolina do Sul, reduzido à categoria 3, mas mudanças de curso são possíveis.

Além desses dois estados, Virgínia, Maryland e o Distrito de Colúmbia, onde fica a capital, Washington, também declararam estado de emergência. Mais de 1,5 milhão de pessoas já tiveram que sair de suas casas por causa dos riscos de enchentes e de fortes ventos, que já chegaram aos 209 km/h.

O governador da Carolina do Norte, Roy Cooper, ordenou o esvaziamento das ilhas costeiras do estado. Uma medida sem precedentes nesses lugares, segundo ele.

“A tempestade vai afetar cada um de vocês”, disse, durante uma coletiva. “As ondas e os ventos que a tempestade pode trazer serão como vocês nunca viram”. Também se referiu ao fenômeno como “um monstro” e disse que algumas áreas do estado devem ficar sem energia por dias. 

“Estamos em um jogo de xadrez bem moral e importante com o Furacão Florence”, disse o governador da Carolina do Sul, Henry McMaster. Ele ordenou o esvaziamento de condados como Berkeley, Charleston, Dorchester, Georgetown e Horry.

O diretor da agência de segurança nacional e gerenciamento de emergência de Washington (Hsema, na sigla em inglês), Christopher Rodriguez, afirmou que haverá chuvas torrenciais por ao menos três ou quatro dias na capital americana. A última vez que a cidade declarou estado de emergência foi em janeiro de 2016.

A prefeita do lugar, Muriel Bowser, sugeriu que moradores façam compras com antecedência e tenham guardados em casa medicamentos, lâmpadas e pilhas.

O gabinete do governador da Virgínia, Ralph Northam, descreveu Florence como “o furacão mais significativo em décadas” e alertou sobre a possibilidade de “inundações catastróficas, ventos fortes e possivelmente cortes de energia extensos”.

Outras duas tempestades tropicais, Isaac e Olivia, causam preocupação. Isaac deve levar chuvas intensas para as Pequenas Antilhas e para o Caribe na quinta e poderia atingir Porto Rico no fim de semana. Já Olivia, que avança pelo oceano Pacífico, deve começar a cruzar as ilhas do Havaí na noite desta terça. 

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.