Furacão Florence se fortalece e ameaça costa leste dos EUA

Tempestade deve atingir as Carolinas do Norte e do Sul até quinta

Atlanta e Miami | Associated Press e Reuters

O Florence se tornou um grande furacão nesta segunda-feira (10) ao alcançar a categoria 4, em uma escala que vai até 5, com ventos máximos de 209 km/h em seu caminho para o leste dos EUA, informou o NHC (Centro Nacional de Furacões, na sigla em inglês), em Miami.

A previsão do NHC é que o Florence se torne extremamente perigoso ao atingir as costas dos estados americanos de Carolina do Norte e Carolina do Sul até a quinta-feira (13). 

A posição atual do furacão é 935 km a sul-sudeste de Bermuda, com movimento em direção ao oeste. 
O presidente Donald Trump cancelou sua participação em evento em Jackson, no Mississippi, na sexta-feira (14), por causa da ameaça do furacão.

Autoridades da Carolina do Norte pediram que a população abandonasse a região das ilhas de Outer Banks e de Hatteras a partir desta segunda.

Segundo o governador Roy Cooper, os efeitos do Florence já estão sendo sentidos na costa do estado, com fortes correntes e ondas.

O governo da Carolina do Sul ordenou que uma população estimada em 1 milhão de pessoas se retire de toda a área do litoral, em uma extensão de 300 km, a partir de terça-feira (11).

Na Virgínia, moradores foram alertados de que o Florence pode provocar tempestades letais, bem como inundações. 

O gabinete do governador da Virgínia, Ralph Northam, descreveu Florence como "o furacão mais significativo em décadas" e alertou sobre a possibilidade de "inundações catastróficas, ventos fortes e possivelmente cortes de energia extensos".

O Exército americano disse que enviaria times a Raleigh, na Carolina do Norte, para ajudar autoridades dos governos federal e estadual. Cerca de 750 funcionários seriam enviados, segundo os militares.

A Marinha afirmou que cerca de 30 embarcações de sua frota seriam ancoradas na Virgínia antes da passagem do furacão. A maior base dos fuzileiros navais na Costa Leste, Camp Lejeune, fica na Carolina do Norte, no caminho previsto para o Florence.

Logo atrás de Florence vem o furacão Isaac, atualmente com ventos de 120 km/h, que deve ser um furacão pequeno, embora sua intensidade possa variar ao se aproximar do Caribe.

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.