Muçulmanos xiitas celebram Ashura com cerimônia de autoflagelo; veja fotos

Vertente lembra morte de Hussein, neto de Maomé, em batalha no atual Iraque no século 7º

São Paulo

Os muçulmanos começaram a celebrar nesta quinta-feira (20) a Ashura, que tem interpretações diferentes para as duas vertentes do islamismo.

Os sunitas interpretam a data como um jejum de agradecimento a Moisés pela libertação do povo de Israel, escravizado pelos egípcios —feito também celebrado pelo judaísmo e o cristianismo.

Já os xiitas lembram no feriado a morte de Hussein, neto de Maomé e a quem consideram sucessor legítimo do profeta. Ele foi assassinado em 680 durante batalha com o Exército de Cufa, em Karbala, no atual Iraque.

A cidade, sagrada para os xiitas, é um dos principais cenários da celebração do autoflagelo —em que homens usam facas e chicotes para se ferirem em sinal de luto pela morte de Hussein.​

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.