Descrição de chapéu Venezuela Governo Trump

Oposição venezuelana pede ao papa que interceda por presos políticos

Em reunião no Vaticano, Omar Barboza apresentou a Francisco uma lista de 349 nomes

Caracas | AFP

O presidente da Assembleia Nacional venezuelana, o opositor Omar Barboza, pediu neste sábado (8) ao papa Francisco para interceder pela libertação de “presos políticos” e pelo “restabelecimento da democracia” no país, durante uma reunião privada no Vaticano 

Omar Barboza, presidente da Assembleia Nacional, fala à imprensa à frente de microfones, rodeado de pessoas
Omar Barboza, presidente da Assembleia Nacional, fala à imprensa - Carlos Jasso/Reuters

Barboza apresentou ao pontífice uma lista com 349 nomes de opositores encarcerados. 

Entre eles, está o do deputado Juan Requesens, que foi preso há um mês acusado de participar de um atentado com uso de explosivos contra o ditador da Venezuela, Nicolás Maduro. 

A Assembleia Nacional é o único poder controlado pela oposição na Venezuela, mas todas suas decisões não são reconhecidas pelo governo de Maduro e pelos outros poderes. 

Na prática, essas funções foram assumidas pela Assembleia Constituinte, controlada pelo chavismo.

De acordo com as informações, divulgadas em um comunicado, Barboza também se reuniu com o cardeal Pietro Parolin, secretário de Estado do Vaticano.

Uma centena de opositores foram libertados neste ano em uma política que Nicolás Maduro definiu como de “reconciliação” depois dos protestos de 2014 e 2017 que deixaram cerca de 200 mortos no país. 

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.