Descrição de chapéu Portugal

Tempestade Leslie deixa 27 feridos e 300 mil sem energia em Portugal

No Reino Unido, chuvas e ventos fortes matam duas pessoas no País de Gales e em Brighton

Carro arrastada pela chegada do furacão Leslie em Figueira da Foz, em Portugal
Carro arrastada pela chegada do furacão Leslie em Figueira da Foz, em Portugal - Carlos Costa/AFP
Lisboa e Londres | Associated Press

O furacão Leslie, que atingiu a costa de Portugal transformando-se numa tempestade tropical, deixou 27 pessoas feridas enquanto arrancava árvores, derrubava linhas de energia e destruía vitrines com rajadas de vento e chuva forte.

Mais de 60 pessoas foram obrigadas a deixar suas casas pela tempestade e outras 300 mil pessoas perderam energia durante a noite, informou a Agência Nacional de Proteção e Proteção de Luis Belo Costa. 

Leslie havia sido rebaixado de um furacão de categoria 1 para um ciclone pós-tropical com ventos de 110 km/h no momento em que pousou na costa atlântica de Portugal, na noite de sábado (13).

Contudo a emissora RTP informou que os ventos do Leslie ganharam força e chegaram a cerca de 170 km/h por hora na cidade costeira de Figueira da Foz, a 200 quilômetros ao norte de Lisboa. O serviço meteorológico de Portugal emitiu alertas vermelhos para ventos fortes ou condições costeiras perigosas em 13 dos seus 18 distritos do continente, incluindo Lisboa.

As árvores e telhados que foram arrancados pelos ventos danificaram carros e calçadas na capital portuguesa e na cidade do norte do Porto.

Mais de 200 linhas de energia foram afetadas pela tempestade. Voos também foram cancelados ou atrasados.

Leslie se mudou para o leste de domingo através da Península Ibérica para a Espanha, onde as autoridades emitiram alertas sobre as fortes chuvas e as condições de tempestade na parte norte do país.

Reino Unido

Na Inglaterra, a tempestade Callum perdeu força depois que seus ventos e fortes chuvas mataram duas pessoas e causaram danos na Grã-Bretanha.

Autoridades informam que um homem morreu neste sábado (13) após um deslizamento de terra no oeste do País de Gales, enquanto outro foi varrido pelo mar revolto em Brighton, na costa sul da Inglaterra.

No auge da tempestade na sexta-feira e no sábado, os ventos eram de mais de 113 km/h. Alguns rios transbordaram, inundando casas e forçando corte no fornecimento de energia. O País de Gales foi a região mais atingida, e as autoridades alertaram as pessoas para ficarem longe das áreas inundadas.

Meteorologistas disseram que ainda haverá chuva neste domingo (14), mas sem a força registrada até agora.

Fortes ondas provocadas pela tempestade Callum na Escócia, no Reino Unido
Fortes ondas provocadas pela tempestade Callum na Escócia, no Reino Unido - Russell Cheyne/Reuters
Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.