Prefeito que ajuda refugiados é colocado em prisão domiciliar na Itália

Acusação diz que Domenico Lucano, 60, contornou leis para favorecer permanência de imigrantes

O prefeito de Riace, Domenico Lucano - Cesare Abbate - 1º.set.18/ANSA/Associated Press
Roma | Reuters

O prefeito de uma cidade no sul da Itália conhecido por dar as boas-vindas a refugiados foi colocado em prisão domiciliar nesta terça-feira (2) sob acusação de favorecer a imigração ilegal.

Domenico Lucano, 60, prefeito da cidade de Riace, na Calábria, foi detido nas primeiras horas da manhã pela polícia financeira.

Uma nota disse que Lucano e sua companheira, Tesfahun  Lemlem, organizaram casamentos arranjados entre cidadãos locais e mulheres imigrantes com "crueldade particular" e criaram um sistema "simples e eficiente" para contornar as leis para que os recém-chegados pudessem ficar na Itália. 

Lemlem foi proibida de morar na região, afirmou ainda a nota.

A promotoria também acusou o prefeito de canalizar o sistema de tratamento de lixo para duas cooperativas e afirmou que haverá uma investigação sobre desvio de recursos públicos para projetos de imigração. 

Mais de 2.000 dos 3.000 moradores de Riace são atualmente imigrantes, afirmou o vice-prefeito, Giuseppe Gervasi.

Gervasi afirmou que a cidade recebeu centenas de outros que então se mudaram para outros países europeus, como Reino Unido, Noruega e Suécia.

O projeto de Riace bate de frente com o combate à imigração pelo governo federal. Na semana passada, foi aprovado decreto que restringe a quantidade de status de refúgio concedidos e aumenta penas de detenção para imigrantes irregulares.

"Meu Deus, imagino o que dirão todos os bonzinhos que querem encher a Itália de imigrantes", afirmou o ministro do Interior italiano, Matteo Salvini, sobre a detenção de Lucano.

Prefeito desde 2002, Lucano foi citado pela revista Fortune como um dos 50 principais do mundo em 2016. 

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.