Governo mexicano concede alta honraria a genro de Trump por seu papel em acordo

Mexicanos criticaram condecoração em meio a plano dos EUA de construir muro

Buenos Aires | Associated Press

O governo mexicano concedeu nesta sexta-feira (30) a Jared Kushner, genro do presidente americano, Donald Trump, a maior honraria do país concedida a cidadãos estrangeiros.

O governo mexicano afirma que Kushner foi escolhido para a honraria por negociar o novo acordo comercial assinado nesta sexta-feira por México, EUA e Canadá em substituição ao Nafta (Tratado de Livre Comércio da América do Norte). 

O prêmio levou a críticas no México, onde muitos ainda ressentidos das declarações do presidente americano sobre a imigração de mexicanos aos EUA e sua proposta de construir um muro entre os dois países. Quando o prêmio foi anunciado, o historiador mexicano Enrique Krauze chamou a decisão de um ato de "suprema humilhação e covardia".

O presidente mexicano, Enrique Peña Nieto (esq), Jared Kushner com a medalha da Ordem da Águia Asteca, o presidente dos EUA, Donald Trump, e sua filha, Ivanka, em cerimônia em Buenos Aires - Reuters

A Ordem da Águia Asteca já foi concedida a personalidades como o escritor e vencedor do Nobel de Literatura Gabriel Garcia Marquez (1927-2014) e o ex-presidente da África do Sul e líder do movimento antiapartheid Nelson Mandela (1918-2013).

Kushner é um dos principais conselheiros de Trump. Ele mantém relações próximas com o príncipe herdeiro da Arábia Saudita, Mohammed bin Salman, e se encontrou com o deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) durante sua visita aos EUA para estreitar laços entre Washington e o governo de Jair Bolsonaro.

Trump participou da cerimônia, que foi realizada às margens da cúpula do G20, em Buenos Aires. Kushner afirmou que as relações entre EUA e México melhoraram porque os países decidiram adotar soluções benéficas para os dois lados em temas como imigração e tráfico de drogas. 

No passado, o presidente americano já criticara a perda de fábricas para o México e o déficit dos EUA no comércio bilateral. Nesta sexta, contudo, o republicano mudou o tom e afirmou que o colega mexicano, Peña Enrique Nieto, que deixa o cargo nesse fim de semana, é um "homem especial" e o parabenizou por encerrar sua presidência com a assinatura de um acordo comercial de grande porte.

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.