Mulheres sauditas passarão a ser avisadas sobre divórcio por mensagem de texto

Atualmente, alguns homens registram o divórcio nas cortes sem informar as cônjuges

Female shoppers wearing traditional Saudi Arabian
Mulheres sauditas com roupas tradicionais checam seus celulares em shopping center em Riad (Arábia Saudita) - Simon Dawson - 2.dez.16/Bloomberg
Donna Abu-Nasr
Bloomberg

Mulheres sauditas não serão mais as últimas a saber que ficaram divorciadas do marido.

Um novo regulamento do Ministério da Justiça da Arábia Saudita, válido a partir do domingo (6), torna obrigatório que as mulheres sejam notificadas por mensagem de texto quando uma corte emitir um decreto de divórcio, afirmou a advogada Nisreen al-Ghamdi,

Atualmente, alguns homens registram o divórcio nas cortes sem ao menos contar para suas mulheres, disse Al-Ghamdi.

"A nova medida garante que as mulheres obtenham seus direitos quando se divorciem", disse a advogada, em referência à pensão.

Uma cópia do regulamento obtido por Al-Ghamdi disse que o novo serviço acompanha a visão do príncipe herdeiro, Mohammed bin Salman (MBS), de reformas sociais econômicas. 

As mulheres sauditas obtiveram mais direitos desde que MBS consolidou seu poder há cerca de dois anos, como o direito de dirigir. 

Mas as mulheres ainda estão presas a um sistema de guarda masculina que requer que elas obtenham autorização para obter um passaporte, viajar para fora do país, estudar no exterior ou casar-se. 

Ao mesmo tempo em que se vende ao mundo como um modernizador, no entanto, MBS tem fechado o cerco contra sauditas que lutam por direitos humanos. 

Organizações internacionais como a Human Rights Watch (HRW), a ONU (Organização das Nações Unidas) e a Anistia Internacional afirmam que a repressão piorou a partir de 15 de maio de 2018.

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.