Prêmio de igualdade de gênero dos Emirados só tem homens entre vencedores

Nenhuma mulher foi premiada em cerimônia em Dubai; post despertou indignação

Fotos divulgadas pelo emirado de Dubai mostram premiê dos Emirados dando prêmio de igualdade de gênero apenas a vencedores homens
Fotos divulgadas pelo emirado de Dubai mostram premiê dos Emirados dando prêmio de igualdade de gênero apenas a vencedores homens - Reprodução/Twitter/Dubai Media Office
São Paulo

Os Emirados Árabes Unidos (EAU) se tornaram motivo de piada e indignação na internet após divulgarem o resultado de uma premiação sobre igualdade de gênero —sem nenhuma mulher entre os premiados.

Em um comunicado oficial do governo e na conta do Twitter do escritório de imprensa de Dubai, as fotos da cerimônia do Índice de Igualdade de Gênero 2018, realizada no domingo (27), mostram o premiê dos Emirados, xeque Mohammed bin Rashid Al Maktoum, entregando a distinção apenas a homens.

O prêmio principal foi entregue ao general Saif bin Zayed al-Nahyan, ex-primeiro-ministro e ministro do Interior. As outras categorias —melhor personalidade a apoiar a igualdade de gênero, melhor entidade governamental a apoiar a igualdade de gênero e melhor iniciativa para a igualdade de gênero— também foram vencidas por homens ligados ao governo, do Ministério das Finanças ao de Recursos Humanos.

No texto de divulgação, Al Maktoum expressou sua “satisfação com o significativo progresso do governo em alcançar a igualdade de gênero” e disse querer transformar os Emirados em líderes em igualdade de gênero, regional e globalmente.

Ele também reconheceu os esforços de duas mulheres, a chefe do Conselho para a Igualdade de Gênero dos Emirados, esposa de um ex-premiê, e a presidente do Conselho Supremo para a Maternidade e a Infância e da Fundação pelo Desenvolvimento da Família.

Nas reações ao tuíte do governo de Dubai, há comentários como "parabéns...homens",  "desculpem ser a pessoa a contar, mas vocês esqueceram de convidar MULHERES", "isso é uma piada?" e "apenas alguns séculos a mais e vocês chegam lá".

O Índice de Igualdade de Gênero premiou mulheres em anos anteriores, de acordo com o jornal The Washington Post.

Em setembro de 2017, o país lançou um projeto para tentar se tornar um dos 25 países com maior igualdade de gênero do mundo em 2021. No mesmo ano, foi a nação do Golfo Pérsico mais bem colocada no ranking de igualdade de gênero da ONU: ficou em 34º lugar.

A organização internacional Human Rights Watch, porém, observou em 2018 que a lei permite a violência doméstica do marido contra a mulher e que uma legislação antidiscriminação de 2015 não incluiu a discriminação com base em sexo e gênero.

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.