Descrição de chapéu Governo Trump

Trump diz que paralisação do governo pode durar anos

Presidente rejeita qualquer proposta que não contemple recursos para muro na fronteira

O presidente Donald Trump, durante coletiva no jardim da Casa Branca - Saul Loeb/AFP
Danielle Brant
Nova York

—O presidente americano, Donald Trump, afirmou nesta sexta-feira (4) que a paralisação parcial que afeta o governo federal pode durar anos, em forte sinalização de que, quase duas semanas depois do início do apagão, democratas e republicanos seguem longe de um acordo sobre o financiamento do muro na fronteira com o México.

Trump falou após uma reunião com lideranças democratas para tentar resolver o impasse em torno do dinheiro para a obra. O presidente rejeita ratificar qualquer proposta para reabrir o governo que não contemple recursos para o muro.

Ao ser questionado sobre uma informação dada por Chuck Schumer, líder da minoria democrata no Senado, de que havia dito que a paralisação poderia durar meses ou anos, Trump respondeu que sim.

“Eu não acho que vai, mas acho que posso falar por republicanos no Senado e republicanos na Câmara –eles querem muito ter um país seguro, ter uma fronteira que faça sentido... Eu espero que não continue por mais que alguns dias”, afirmou. “Acho que poderia abrir rapidamente.”

O republicano, porém, rejeitou reabrir o governo enquanto o financiamento ao muro não for definido.

“Nós não vamos abrir enquanto não for resolvido. Nós achamos que é um problema muito maior”, disse o presidente. “Nossa fronteira é um problema muito mais perigoso. É um problema de segurança nacional. É um problema de terrorismo.”

Segundo o presidente, muitos dos que entram pelo México são traficantes e membros de gangues, mas complementou que há “terroristas entrando pela fronteira sul porque eles acham que provavelmente é o caminho mais fácil para entrar.”

Trump também não descartou declarar uma emergência nacional para construir o muro sem a necessidade de aprovação do Congresso e dos recursos.

“Sim, eu tenho [poderes emergenciais]. E eu posso fazer isso, se quiser”, afirmou. “Nós podemos convocar uma emergência nacional. Nós não fizemos isso ainda. Eu posso fazer. Nós declaramos uma emergência nacional e construímos [o muro] rapidamente. É uma outra forma de fazer isso.”

Ainda assim, Trump qualificou de “muito produtivo” o encontro com Schumer e Nancy Pelosi, eleita na quinta-feira como presidente da Câmara dos Deputados americana. Os democratas, no entanto, descreveram a reunião como contenciosa.

Democratas foram convidados a enviar negociadores para encontrar assessores próximos do presidente neste fim de semana para tentar aproximar posições.

Por causa da paralisação parcial, 800 mil funcionários do governo estão sem receber pagamento. Parques nacionais estão fechados e muitos serviços estão sob ameaça de interrupção, como a restituição de Imposto de Renda. 

Até agora, foram registradas três mortes, todas por acidente, segundo levantamento do jornal The Washington Post.

Em um caso, uma adolescente despencou de uma altura de 200 metros —algo como um prédio de 40 andares— em um parque no Arizona. 

Um homem morreu no parque nacional Yosemite, na Califórnia, depois de sofrer um ferimento na cabeça decorrente de uma queda. E uma mulher foi atingida por uma árvore no parque Great Smoky Mountains, perto da fronteira da Carolina do Norte.

O republicano, nesta sexta, disse ter orgulho do que está fazendo. “Eu tenho muito orgulho de fazer o que estou fazendo. Eu não chamo isso de paralisação. Eu chamo de fazer o que você tem que fazer para benefício e segurança de nosso país. Então você pode chamar do que quiser. Pode chamar de paralisação de Schumer, Pelosi ou Trump, não faz diferença para mim. São só palavras.”

Ele disse ainda que a rede de segurança para os 800 mil funcionários que estão sem receber será “uma fronteira mais segura, porque nós vamos ficar seguros.”

“Eu não estou falando economicamente, mas, em última análise economicamente, eu realmente acredito que essas pessoas acreditam no que estamos fazendo.”

Diante de um cenário em que 800 mil funcionários estão de licença não remunerada ou sem receber pagamento, causou controvérsia a decisão do governo de aumentar em US$ 10 mil o salário dos integrantes de seu gabinete, do vice-presidente Mike Pence e de outras autoridades da administração.

Trump afirmou que poderia pedir a eles para não aceitarem o aumento em razão da paralisação. “É algo que posso considerar.”

Nesta sexta, ao final da reunião com Trump, Schumer, senador por Nova York, afirmou que pediu ao presidente para reabrir o governo. “Ele resistiu. Na verdade, ele disse que manteria o governo fechado por um longo período de tempo, meses ou mesmo anos.”

Na noite de quinta, no primeiro dia do controle democrata da Câmara dos Deputados, os congressistas aprovaram duas medidas que buscavam reabrir o governo.

Foram aprovadas duas medidas separadas. Uma inclui dinheiro para financiar temporariamente o Departamento de Segurança Doméstica nos níveis atuais até 8 de fevereiro, dando tempo para que democratas e republicanos continuem as negociações sobre o financiamento ao muro. A medida recebeu 239 votos a favor e 192 contrários.

Outra proposta, aprovada por 241 votos a 190, financiaria os departamentos de Agricultura, Interior e outros até 30 de setembro, quando termina o atual ano fiscal.

Sem o dinheiro para o muro, o líder da maioria republicana no Senado, Mitch McConnell, disse que não colocaria as propostas para votação.

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.