Descrição de chapéu BBC News Brasil

Áustria é condenada a pagar milhões por casa onde nasceu Adolf Hitler

Dona de prédio vai receber R$ 6,3 milhões por desapropriação

A Justiça austríaca ordenou o governo a pagar 1,5 milhão de euros (cerca de R$ 6,3 milhões) para a dona da casa onde Adolf Hitler nasceu em uma disputa sobre a desapropriação do imóvel.

O tribunal do distrito de Ried im Innkreis decidiu que o Estado precisa "aumentar substancialmente" o valor que pagou pela casa, em Braunau, "levando em consideração o fato de que o prédio foi o local de nascimento de Adolf Hitler", segundo o jornal local Oberösterreichische Nachrichten.

A casa onde Adolf Hitler nasceu, na cidade de Braunau am Inn, na Áustria - Dominic Ebenbichler - 24.set.2012/Reuters

Em 2016, o governo desapropriou o prédio de três andares pelo preço de 310 mil euros. Desde então, a dona, Gerlinde Pommer, tem brigado na Justiça para ser compensada pela perda da propriedade.

O valor de 1,5 milhão de euros que ela conseguiu é exatamente o preço que seus advogados diziam que o prédio e o estacionamento em frente valiam.

O governo da Áustria ainda não disse se pretende entrar com um recurso.

A disputa judicial começou há oito anos, quando Pommer encerrou um contrato de décadas com o Ministério do Interior para manter no local um abrigo para pessoas com deficiência.

Pommer rejeitou planos do governo para tornar o prédio mais acessível para cadeiras de rodas e depois recusou todas as ofertas do governo para comprá-lo.

Um plano para tornar o local em um centro de refugiados em 2014 também acabou frustrado.

Após idas e vindas, o governo comprou o prédio por meio de uma ordem de desapropriação, e a Justiça rejeitou a argumentação de Pommer de que isso violava seus direitos.

Mas a propriedade está "no limbo" desde então, porque as autoridades não conseguem decidir o que fazer com o edifício.

O ministro do Interior da época, Wolfgang Sobotka, disse ao jornal Die Presse que queria demolir a casa para que "nada mais sobrasse a não ser o porão" e construir no lugar uma instituição de caridade.

O objetivo é impedir neonazistas de peregrinarem ao local todo ano no aniversário de Hitler – o líder nazista nasceu ali em 1889.

O problema é que a casa é protegida pelo Departamento de Patrimônio, com algumas partes construídas no século 17, e sua demolição é altamente controversa.

Alguns austríacos veem o plano de demoli-la como uma tentativa de apagar a desconfortável ligação do país com o nazismo.

Questões envolvendo o passado do país ganharam proeminência nos últimos anos graças ao sucesso eleitoral do Partido Liberdade, de extrema-direita, que é parte do governo de coalizão de Viena desde 2017.

BBC News Brasil

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.