Descrição de chapéu Venezuela

Fake news a favor e contra Maduro circulam com força na Venezuela

Reportagem ouviu histórias como a de que Maduro estaria fugindo para Cuba e a de que Guaidó estaria preso

Sylvia Colombo
Cartagena

Em meio a jornais em crise ou alinhados ao governo e sites independentes que têm pouco alcance, as “fake news” têm território fértil para florescer. 

Tudo isso potencializado pela grave crise e a ansiedade da maioria dos venezuelanos que querem Maduro fora, contra os que o apoiam.

Na semana que a Folha passou lá, foram várias: a de que Maduro estaria fugindo para Cuba, Rússia ou Turquia. A de que Guaidó estava preso. A de que os marines norte-americanos já estariam a caminho. 
Quem tem WhatsApp difunde essas coisas em numerosos grupos, pró e contra. 

Uma das mais estapafúrdias que a Folha ouviu foi a de que Maduro já tinha partido e que sua mulher, Cilia Flores, ficaria em seu lugar. Isso disse um garoto de uns 19 anos: “Maduro é fraco, com essa mulher é que estamos ferrados, ela é superautoritária”.

Na última noite na cidade, fui ao aniversário da avó de uma amiga, dona Hermínia, 89. Toda a família é anti-Maduro e passou o jantar criticando a ditadura.

Até que dona Hermínia disse. “Vocês não sabem nada. O país está assim porque todos os comerciantes são especuladores e estão esperando tudo ficar mais caro e aí ganham mais.” Mas todos os comerciantes são maus?, perguntou uma neta. “Todos, porque estão a mando do Trump”.

Antes que se iniciasse uma batalha familiar, alguém trouxe o bolo para o “parabéns”.

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.