Descrição de chapéu Venezuela

Governo coloca à disposição de Guaidó estrutura de visita de chefe de Estado

Caráter oficial de viagem do líder opositor venezuelano, porém, é de agenda pessoal

Ricardo Della Coletta
Brasília

O governo brasileiro colocou à disposição de Juan Guaidó, reconhecido por mais de 50 países presidente interino da Venezuela, estrutura semelhante ao apoio de chefes de estado que visitam o país em caráter oficial. 

Guaidó, presidente da Assembleia Nacional (órgão legislativo anti-chavista) que se declarou mandatário da Venezuela em 23 de janeiro, realiza nesta quinta-feira (28) uma visita a Brasília. Ele deve se encontrar à tarde com o presidente Jair Bolsonaro.

O Brasil reconheceu formalmente Guaidó como presidente interino da Venezuela no mesmo dia 23 de janeiro, embora o ditador Nicolás Maduro mantenha controle do Exército e do território venezuelano. 
 

Juan Guaidó chega para reunião com embaixadores na sede da delegação da Comunidade Europeia em Brasília
Juan Guaidó chega para reunião com embaixadores na sede da delegação da Comunidade Europeia em Brasília - Pedro Ladeira/Folhapress

De acordo com o ministério das Relações Exteriores, foram disponibilizados a Guaidó dois veículos blindados da Polícia Federal, além de seguranças da corporação. Também foi oferecida a ele uma suíte presidencial em um hotel de luxo na capital, onde se hospedou depois de chegar da Colômbia na madrugada desta quinta. 

Os deslocamentos de Guaidó por Brasília estão sendo acompanhados por batedores oficiais. 

Na quarta-feira (27), o porta-voz da Presidência da República, Otávio Rêgo Barros, disse que o encontro entre Bolsonaro e Guaidó seria uma agenda pessoal. A recepção oficial e a entrevista aos jornalistas, segundo o porta-voz, seria no ministério das Relações Exteriores.

No entanto, desde o início desta quinta-feira a agenda da visita de Guaidó foi alterada. A expectativa é que ele conceda uma entrevista coletiva no Palácio do Planalto após a reunião com Bolsonaro.

Juan Guaidó mantém uma intensa agenda de encontros durante sua passagem pelo Brasil. 

Ele se reuniu pela manhã com embaixadores europeus na delegação da União Europeia. No início da tarde, participa de um almoço na residência oficial da embaixada do Canadá.

Pela tarde, depois de se encontrar com Bolsonaro, o líder anti-chavista deve se reunir ainda com deputados e senadores brasileiros.

Guaidó deixou a seu país no último fim de semana pela fronteira com a Colômbia para acompanhar a tentativa de envio de ajuda humanitária para a Venezuela. 

A investida de fazer entrar remédios e alimentos na Venezuela pelas fronteiras com a Colômbia e o Brasil acabou frustrada por um bloqueio ordenado por Maduro.

No encontro que manterá com Bolsonaro, o venezuelano agradecerá ao brasileiro pelo apoio nos esforços de enviar ajuda humanitária à Venezuela. 

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.