Homem usou arma descarregada para confrontar atirador na Nova Zelândia

Abdul Aziz, 48, chegou a atirar uma máquina de cartão de crédito no autor dos tiros

AFP e Reuters

Durante o ataque de Brenton Tarrant na segunda mesquita na última sexta-feira (15), Abdul Aziz decidiu confrontar o atirador do jeito que podia.

O afegão participava das preces no templo de Linwood quando ouviu o barulho dos primeiros tiros. "Achei que fossem fogos de artíficio, mas logo as pessoas começaram a gritar", contou ele ao jornal New Zealand Herald. 

Aziz foi até o local de onde vinha o som dos disparos. "Vi que havia uma máquina de cartão de crédito em cima de uma mesa. Peguei a máquina e fui atrás do atirador”, conta Aziz. 

Tarrant teria ficado sem balas nesse momento e ido até seu carro, estacionado do lado de fora do prédio, para buscar outras armas. 

Segundo o homem, o atirador vestia máscara, capacete e "algum tipo de armadura”. “Vi que ele estava pegando mais armas em seu carro, então gritei ‘quem é você?’ e joguei a máquina de cartão de crédito nele”. 

Tarrant disparou cinco ou seis vezes na direção de Aziz, o que fez o homem correr para longe enquanto o atirador voltava para dentro da mesquita. 

O afegão encontrou uma arma sem balas descartada pelo atirador perto do corpo de uma vítima e partiu novamente na direção de Tarrant.

“Apontando a arma para ele, eu gritei ‘venha, estou aqui fora!’. Quis desviar sua atenção, fazer ele sair do prédio”, disse Aziz. 

O atirador teria corrido até o carro, mas, antes de ele conseguir arrancar, Aziz conta que jogou a arma em uma das janelas, quebrando o vidro.

Alguns minutos depois, policiais pararam o carro de Tarrant e o detiveram. 

A premiê da Nova Zelândia, Jacinda Ardern, disse que Tarrant planejava continuar o ataque após a segunda mesquita, mas foi detido a tempo. 

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.