Descrição de chapéu Venezuela

Rússia abre centro de treinamento de pilotos de helicópteros militares na Venezuela

Local foi inaugurado dias após aviões da Força Aérea russa pousarem próximo a Caracas

Moscou | Reuters

A Rússia abriu um centro de treinamento na Venezuela para ensinar pilotos do país a voarem helicópteros militares russos, informou na segunda-feira (1º) a estatal de defesa russa Rostec. Este é o mais recente gesto de apoio de Moscou ao ditador Nicolás Maduro.

A estatal disse que o centro foi inaugurado na quinta-feira (28). No mesmo dia, a Casa Branca havia alertado Moscou e outros países que apoiam Maduro contra o envio de tropas e equipamentos militares à Venezuela, dizendo que os EUA encarariam tais ações como uma "ameaça direta" à segurança da região.

Washington, que apoia o líder da oposição venezuelana, Juan Guaidó, emitiu a advertência depois que dois aviões da Força Aérea russa, transportando cerca de cem militares, pousaram no aeroporto de Maiquetía, que atende Caracas, em 23 de março.

O novo centro de treinamento, cuja localização não foi divulgada, foi montado com a ajuda de especialistas russos e é projetado para treinar pilotos venezuelanos a comandarem helicópteros de guerra russos Mi-35M, bem como helicópteros de transporte militar.

Avião militar russo Mi-35M - AFP

A instalação foi aberta sob contrato com o fabricante de armas estatal venezuelano CAVIM. A Rostec comunicou que quer aprofundar a cooperação militar e técnica com o Ministério da Defesa da Venezuela.

A Rússia, que também forneceu jatos de combate, tanques e sistemas de defesa aérea para a Venezuela, rejeitou críticas dos EUA sobre sua cooperação militar com Caracas, dizendo que não está interferindo nos assuntos internos do país latino-americano e não representa uma ameaça à estabilidade regional.

Donald Trump disse na semana passada que "a Rússia precisa sair" da Venezuela e que "todas as opções" estão abertas para forçá-la a reduzir sua ajuda para Maduro, aumentando a perspectiva de novas sanções dos EUA contra Moscou.

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.