Sri Lanka reduz em mais de 100 o número de mortos em atentados

Cifra oficial é de 253 vítimas e não 359; governo diz que mutilados foram contados várias vezes

Colombo (Sri Lanka) | AFP e Reuters

As autoridades do Sri Lanka reduziram nesta quinta-feira (25) o balanço de mortos nos ataques no domingo de Páscoa em 106 e anunciaram que a cifra é de 253 mortes e não 359 como informado anteriormente.

O Ministério da Saúde informou que na conclusão das necropsias e por meio de exames de DNA, os serviços médicos concluíram que alguns corpos de vítimas mutiladas foram contados várias vezes. 

"Várias das vítimas ficaram muito mutiladas, houve uma dupla recontagem em alguns casos", disse o ministério. 

O diretor-geral dos serviços de saúde, Anil Jasinghe, disse que qualquer número é uma estimativa. "Há tantos pedaços de corpos que é difícil dar um número preciso." 

No último domingo, homens-bomba atacaram a minoria cristã da ilha do sul da Ásia em três igrejas que realizavam a missa de Páscoa, causando um banho de sangue. Ao mesmo tempo, houve explosões em três hotéis de luxo.

O secretário da Defesa, Hemasiri Fernando, renunciou nesta quinta devido às falhas em impedir os ataques, que haviam sido alertados no início do mês. 

A polícia divulgou nomes e fotos de quatro homens e três mulheres que estão sendo buscados por suspeita de envolvimento nos atentados, cuja autoria foi assumida pelo Estado Islâmico.

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.