Após ser banido da política, Sílvio Berlusconi é eleito para Parlamento Europeu

Ex-premiê de 82 anos tem fortuna de US$ 6,4 bilhões e foi condenado por fraudes fiscais

São Paulo e Roma | AFP

O bilionário e ex-primeiro-ministro italiano Silvio Berlusconi, 82, que se lançou há 25 anos na arena política, foi eleito pela primeira vez ao Parlamento Europeu. 

O magnata das comunicações, que tem problemas de saúde, preparou-se a seu modo para esta nova missão: comprou uma mansão em Bruxelas com piscina, academia e salão de festa no bairro das embaixadas, segundo o jornal La Stampa.

O ex-premiê Sílvio Berlusconi, ao votar em Milão - Miguel Medina - 27.mai.2019/AFP

Seu partido, Forza Italia, faz parte da família do PPE —um conjunto de siglas da direita da Europa— e reivindica a presidência da Comissão Europeia, o principal cargo em jogo.

"Eu serei o único líder que realmente estará na Europa, porque estarei fisicamente em Bruxelas, além de ser um parlamentar muito experiente", disse ele dois dias antes da votação.

Berlusconi foi premiê da Itália em três ocasiões (1994, 2001-2006 e 2008-2011). Neste período, enfrentou diversas investigações por corrupção e outros crimes, incluindo a acusação de contratar uma prostituta de 17 anos

Em 2013, foi condenado por fraude fiscal a um ano de prisão, que converteu em serviços comunitários. Teve, no entanto, de deixar o Senado e foi banido da política por cinco anos. O veto foi suspenso após uma decisão judicial, em 2018. 

O ex-premiê tem fortuna estimada em US$ 6,4 bilhões, segundo a Forbes, e seus negócios incluem participações na Mediaset, grupo de mídia que controla canais de TV na Itália, uma empresa de investimentos e outra de tratamento de câncer.

Ele também foi dono do clube de futebol Milan, mas o vendeu para investidores chineses em 2017. Berlusconi é divorciado e tem cinco filhos.

Antes das eleições, ele elogiou o premiê húngaro ultraconservador Viktor Orbán. "Eu acho que Orbán é um cão solto, mas ele está fazendo um bom trabalho na Hungria e definitivamente vai ficar no PPE", comentou.

Berlusconi prometeu renovar os laços da UE com a Rússia de Vladimir Putin.

"Precisamos superar os problemas e fazer com que a Federação Russa se junte a outros países europeus, porque a Rússia é certamente um país ocidental", disse. "O perigo para o nosso futuro é a China, devido à sua economia e população", alertou.

O ex-premiê chega ao Parlamento Europeu liderando uma legenda muito fraca, que representa apenas 8,8% dos votos na Itália, amplamente superada pela Liga, da direita nacionalista.

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.