Em visita ao Japão, Donald Trump relativiza mísseis norte-coreanos

Presidente americano jogou golfe com premiê Shinzo Abe e entregou troféu de sumô

São Paulo | AFP, The New York Times e Reuters

​O presidente americano, Donald Trump, jogou golfe com o primeiro-ministro japonês, Shinzo Abe, e entregou o troféu para o vencedor de um torneio de sumô em seu segundo dia no Japão —durante visita para discutir acordos comerciais, diplomacia e segurança.

O presidente americano Donald Trump assiste torneio de sumô em visita ao Japão
O presidente americano Donald Trump assiste torneio de sumô em visita ao Japão - Reprodução/Twitter

Trump, porém, também fez comentários sobre a Coreia do Norte, dizendo que mantém sua confiança no líder em Kim Jong-un, apesar dos recentes testes de armas conduzidos por Pyongyang.

“A Coreia do Norte lançou pequenas armas, o que incomodou alguns no meu país e em outros países, mas não a mim. Tenho confiança de que Kim vai manter sua promessa comigo”, disse em uma rede social.

As “pequenas armas” mencionadas por Trump são mísseis de curto alcance que poderiam, inclusive, atingir o próprio Japão.

Os mísseis norte-coreanos são “uma violação de resoluções do Conselho de Segurança da ONU e extremamente lamentáveis”, disse Abe na semana passada. 

“Ao mesmo tempo em que cooperamos de forma estreita com os EUA e outros países, estamos planejando tomar medidas apropriadas para fortalecer as resoluções do Conselho de Segurança”, completou o premiê.  

Neste sábado (25), John Bolton, assessor de Segurança Nacional de Trump nos EUA, afirmou que os dois testes de mísseis de curto alcance realizados no início de maio por Pyongyang constituíam, “sem dúvida”, uma violação das resoluções do Conselho de Segurança da ONU. 

“Acredito que o premiê japonês e o presidente [Trump] vão conversar a respeito disso e garantir que a integridade do Conselho de Segurança seja mantida”, disse Bolton.

Em uma cúpula de junho de 2018, em Singapura, o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, e o ditador norte-coreano, Kim Jong-un, assinaram uma declaração conjunta que prevê a desnuclearização da península Coreana, no qual os dois países se comprometem com a “paz e prosperidade” na região.

Em troca do compromisso de desnuclearização, os EUA se comprometeram a interromper os exercícios militares conjuntos com a Coreia do Sul na península.

A relação entre EUA e Coreia do Norte, entretanto, passou por diversas crises e provocações mútuas desde então. 

Em fevereiro deste ano, outro encontro em Hanói, no Vietnã, para tratar do programa nuclear norte-coreano, foi encurtado porque os dois lados não chegaram a um acordo sobre a retirada de sanções impostas pelos EUA.

Cadeiras em vez de almofadas

"Eu sempre quis assistir a uma luta de sumô, então foi realmente genial", disse Trump, no início de um jantar com Abe, ao lado de sua esposa, Melania, logo após ver os combates.

Cerca de 1.000 dos 11 mil assentos na tradicional arena Kokugikan foram reservados para Trump, Abe, seus convidados e seguranças.

Foram colocadas cadeiras para Trump e Melania, em vez das tradicionais almofadas usadas para acomodar os espectadores durante as lutas. A venda de cervejas em garrafa e de chá quente ao público foi vetada, por questões de segurança.

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.