'Salsicha da democracia' é costume em dia de votação na Austrália

Voluntários vendem pão com salsicha em zonas eleitorais; dinheiro arrecadado vai para caridade

João Perassolo
São Paulo

É tradição na Austrália: locais de votação têm voluntários assando salsichas para os eleitores fazerem uma boquinha depois de votarem.

O embutido é vendido dentro de uma fatia única de pão de forma branco, podendo levar extras de cebola frita e molho de tomate. As salsichas são em geral de carne de gado ou de porco, mas há registros de versões vegetarianas e sem glúten.

Conhecido como “democracy sausage” (a salsicha da democracia), o costume empresta um clima de churrasco de amigos ao dia do pleito, que ocorre sempre em um sábado. 

“A democracia australiana não está completa sem o aroma de uma barraquinha de salsicha”, disse o então premiê Malcolm Turnbull no dia das eleições de 2016.

 
Voluntário assa 'salsicha da democracia' em Melbourne - William West/AFP

É possível consultar em tempo real se o local de votação está servindo o quitute pelo site democracysausage.org.

O churrasco serve também para arrecadar fundos: o dinheiro obtido com as vendas é revertido para instituições de caridade e escolas.

Segundo a versão australiana do guia de restaurantes francês Gault & Millau, o costume data dos anos 1940. Certa vez, em 1989, o Partido Trabalhista foi acusado de “subornar” eleitores com cachorros-quentes e bebidas grátis —a acusação foi negada.

Talvez a possibilidade de comer cachorro-quente depois de escolher seu candidato seja um dos fatores que fazem com que o comparecimento às urnas seja tradicionalmente alto no país, em geral acima de 90%. Mas, com ou sem salsicha, o voto na Austrália é obrigatório desde 1924 para maiores de 18 anos.

Apesar do atrativo culinário, neste ano quatro milhões de australianos enviaram seus votos antecipadamente, pelos correios —a modalidade é permitida no país. No entanto, a contagem das cédulas só começa a partir das 18h, quando as urnas fecham.

O partido vencedor pode ser previsto com alto grau de certeza poucas horas mais tarde. Contudo, o resultado oficial, com os nomes de todos os eleitos para a Câmara (151 cadeiras) e para o Senado (38 de um total de 76), só será conhecido dias depois.

Salsicha em fatia de pão é servida no dia da votação australiana de 2016 - Democracysausage.org/Divulgação
 
Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.