Descrição de chapéu Governo Trump

Trump deve entregar registros fiscais ao Congresso, determina juiz

Republicano vai recorrer; esta é a primeira vez que Justiça intervém no conflito entre presidente e democratas

Washington

Donald Trump perdeu na segunda (20) uma das primeiras batalhas na sua briga judicial com a oposição democrata. Um juiz federal determinou que o escritório de contabilidade do presidente americano entregue documentos sobre as suas finanças ao Congresso. 

A oposição suspeita que o presidente inflou o valor de seus ativos para obter empréstimos. 

Trump afirma ser vítima de "assédio" e recusa-se a cooperar com as investigações. Ele chamou a decisão de 41 páginas do juiz Amit. P Mehta, do Distrito de Columbia, de "louca", e disse que vai recorrer. "Achamos que é uma decisão totalmente errada de, claro, um juiz apontado por Obama."

Segundo o jornal The Washington Post, o escritório de contabilidade Mazars LLP afirmou em comunicado que vai respeitar a decisão do juiz e "cooperar integralmente com as obrigações perante a lei". 

O presidente americano, Donald Trump - Carlos Barria/Reuters

Esta é a primeira vez que o sistema de justiça dos EUA intervém no conflito entre Trump e a oposição democrata, que, aproveitando sua nova maioria na Câmara dos Deputados, abriu várias investigações contra o presidente republicano.

A Casa Branca havia alegado que o Congresso não precisa obter os documentos para cumprir sua tarefa de legislar, mas o juiz rejeitou o argumento e disse que os registros fiscais devem ser entregues como parte de uma "investigação justificada".

"Não é razoável que a Constituição que garante ao Congresso o poder de remover um presidente por razões incluindo comportamento criminal negaria ao Congresso o poder de investigá-lo por conduta inconstitucional —passada ou presente—, mesmo sem formalmente abrir um inquérito de impeachment", escreveu o juiz.​

​Congressistas democratas estão atrás de evidências que mostrem potencial má conduta de Trump e de seus aliados, enquanto a equipe legal do presidente resiste a estes esforços. O desenrolar do imbróglio judicial nos próximos meses pode impactar os resultados da corrida presidencial de 2020.

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.