Descrição de chapéu Governo Bolsonaro

Bolsonaro e Guedes discutem criação de moeda comum com a Argentina

Nova moeda se chamaria 'peso real' e teria sido idealizada pelo ministro da Economia de Macri

Sylvia Colombo
Buenos Aires

Em encontro com empresários no fim da tarde desta quinta-feira (6), em Buenos Aires, o presidente Jair Bolsonaro e o ministro Paulo Guedes falaram sobre um plano ainda incipiente de criar uma moeda única para Brasil e Argentina.

O tema já teria sido discutido com o ministro da Economia de Mauricio Macri e idealizador do plano, Nicolás Dujovne. 

Desde a criação do Mercosul, os países do bloco mencionam a possibilidade da criação de uma moeda comum, mas nenhuma iniciativa nesse sentido foi concretizada devido às diferenças de políticas cambiais dos membros.​

Segundo a imprensa argentina, a moeda se chamaria "peso real". 

Neste momento, porém, os únicos que estariam negociando a nova moeda seriam Brasil e Argentina, deixando de fora, por enquanto, os outros membros do Mercosul (Uruguai e Paraguai).

Dujovne teria exposto aos brasileiros a necessidade de uma "unidade monetária" para de fato relançar o bloco com uma nova dinâmica, como Bolsonaro e Macri afirmaram desejar durante a visita do brasileiro à Argentina.

Segundo fontes do governo argentino, o Brasil teria acolhido bem a ideia, mas manifestado que, antes, seria necessário avançar com relação à reforma da Previdência.

O Banco Central brasileiro negou haver planos para uma moeda comum. Em nota divulgada na noite de quinta-feira (7), a instituição afirmou que "não tem projetos ou estudos em andamento para uma união monetária com a Argentina".​

O longo caminho até uma moeda única

União Europeia levou décadas para implementar o euro

1958 - Comunidade Econômica Europeia
A Comunidade Econômica Europeia é fundada treze anos depois do fim da Segunda Guerra Mundial e foi o embrião da União Europeia (UE). Começou com seis países e tinha como objetivo reduzir as chances de conflitos criando dependência econômica entre os Estados-membro.

1979 - Lançamento do Sistema Monetário Europeu
Crises que atravessaram a década de 1970, como a do petróleo, em 1973, desafiaram as tentativas de estabilização econômica no pós-guerra. A resposta da União Europeia foi o Sistema Monetário Europeu (SME), que limitava as taxas de câmbio das moedas dos países de modo a evitar grandes flutuações entre elas.

1988 - Conselho Europeu confirma união monetária
Após quase uma década do SME, a UE decide pela União Econômica e Monetária (UEM). Um comitê ficou responsável por estudar e propor um plano para a unificação da moeda, o que foi feito em três etapas ao longo da década de 1990.

1991 - Tratado de Maastrich
O Tratado da União Europeia, aprovado em 1991 na cidade de Maastrich, determinou o que seria necessário para instituir a moeda única e estabeleceu a cidadania europeia, que permite a livre circulação e residência entre os cidadãos europeus de países da UE.

2002 - Euro entra em circulação
A circulação das moedas e notas de euro começou em 1º de janeiro de 2002, três anos depois de seu lançamento. Entre 1999 e 2002, a moeda era usada para pagamentos eletrônicos. Doze países da UE aderiram ao euro na época. Hoje o euro é a moeda oficial de 19 dos 28 Estados-membro.

Fontes: Banco Central Europeu e União Europeia

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.