Explosão em fábrica de explosivos na Rússia deixa ao menos 38 feridos

Incidente ocorreu na fábrica da Kristall em Dzerzhinsk, a cerca de 400 km a leste de Moscou

Moscou | AFP e Reuters

Ao menos 38 pessoas ficaram feridas neste sábado (1º) após uma explosão em uma fábrica de explosivos no centro da Rússia, informou a imprensa local.

A explosão ocorreu na fábrica da Kristall em Dzerzhinsk, cidade a cerca de 400 quilômetros a leste de Moscou.

"Trinta e oito pessoas ficaram feridas, quatro delas em estado grave", afirmou um porta-voz do serviço de emergências.

"Todos feridos receberam assistência médica", disse um representante do ministério da Saúde local. "São ferimentos leves ou moderados," a maioria com feridas provocadas por fragmentos.

Duas pessoas continuam desaparecidas, de acordo com o vice-governador da região de Nizhni Nóvgorod, Dmitry Krasnov.

Representantes da fábrica afirmaram à agência que cinco pessoas estavam trabalhando na fábrica no momento da explosão, e que foram retiradas de forma segura.

O Corpo de Bombeiros afirmou que não têm provas de que havia mais pessoas dentro da fábrica.

"Houve uma explosão técnica em uma das nossas oficinas", disse um porta-voz do ministério de Emergência.

Fundada nos tempos soviéticos, o instituto científico Kristall é um dos maiores desenvolvedores russos de tecnologia de explosivos para uso militar e civil. A usina faz parte do Rostec, um conglomerado estatal que foi afetado pelas sanções do Ocidente em relação à política russa em relação à Ucrânia.

Uma seção do prédio onde as explosões ocorreram foi parcialmente destruída e um incêndio ocorreu nas instalações, na quais explosivos e munição, incluindo bombas aéreas, foram armazenados, segundo agências de notícias russas. Era possível avistar fumaça saindo da fábrica ao longe.​

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.