Kim Jong-un diz que recebeu 'carta excelente' de Donald Trump

Conversas entre a Coreia do Norte e os EUA para a desnuclearização estão emperradas

Seul | AFP

O ditador norte-coreano, Kim Jong-un, recebeu uma carta pessoal do presidente americano, Donald Trump, e afirmou que a correspondência tinha um "conteúdo exceletente", de acordo com informações divulgadas neste domingo (23) pela agência oficial norte-coreana KCNA.

"Agradecendo pela capacidade de julgamento político e valentia extraordinária do presidente Trump, Kim disse que levaria seriamente em consideração o conteúdo interessante da carta", afirmou o comunicado da agência. 

A agência não forneceu mais detalhes sobre o conteúdo da carta, e a Casa Branca se recusou a confirmar o envio da carta, mas o governo da Coreia do Sul disse ter sido informado do caso. 

O líder norte-coreano, Kim Jong-un, lê uma carta do presidente americano, Donald Trump, em fotografia divulgada pela agência oficial norte-coreana KCNA - KCNA/Reuters

"Seul considera positivo que o diálogo entre o Norte e os Estados Unidos continue avançando por meio de trocas de cartas no mais alto nível", indicou Seul em comunicado. 

Em 11 de junho, Trump disse ter recebido uma "carta magnífica" de Kim Jong-un e que continuaria confiando na Coreia do Norte, apesar da ausência de progressos nas negociações para a desnuclearização.

As conversas sobre a questão nuclear entre Estados Unidos e Coreia do Norte estão em ponto morto desde a reunião de cúpula de Hanói, em fevereiro, a segunda entre Trump e Kim, na qual os dois não chegaram a um acordo sobre um possível relaxamento das sanções e sobre o que a Coreia deveria fazer em contrapartida.

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.