Descrição de chapéu Governo Trump

Trump chega a Londres, critica prefeito e se encontra com a rainha

Americano faz visita de Estado de três dias ao Reino Unido

Londres | Reuters e AFP

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, se encontrou nesta segunda-feira (3) com a rainha Elizabeth 2ª, no primeiro compromisso oficial de sua visita de três dias ao Reino Unido.

Acompanhado da primeira-dama, Melania, o republicano foi recebido pela rainha e pelo príncipe herdeiro, Charles, no Palácio de Buckingham. 

A rainha Elizabeth 2ª, o príncipe Charles e sua mulher, Camilla, recebem Donald e Melania Trump no Palácio de Buckingham
A rainha Elizabeth 2ª, o príncipe Charles e sua mulher, Camilla, recebem Donald e Melania Trump no Palácio de Buckingham - Adrian Dennis/AFP

Trump e o príncipe depois saíram para passar os guardas em revista e depois tomaram chá juntos.

No início da noite, a rainha ofereceu um jantar de gala para 2.000 pessoas no palácio em homenagem ao americano.

O cardápio do banquete deve incluir um prato de peixe, um de carne, um doce e uma sobremesa com base de frutas, de acordo com a agência Reuters. Está é a 113ª vez que Elizabeth, 93, recebe uma visita de Estado —lista que inclui os dois antecessores de Trump, Barack Obama e George W. Bush. 

Trump elogiou o reinado de Elizabeth 2ª, a quem chamou de "uma mulher formidável", e mencionou "a amizade eterna entre nossos dois povos". 

A rainha retribuiu, mencionando "os valores comuns e os interesses compartilhados" entre ambos os países e lembrou que fez sua primeira visita de Estado aos EUA a convite do general Eisenhower, 34º presidente americano. 

Trump já tinha ido ao Reino Unido no ano passado, mas a viagem não tinha o status de visita de Estado, o de maior prestígio na diplomacia. 

Na terça (4), o americano vai se encontrar com a primeira-ministra britânica, Theresa May, que deve deixar o cargo no próximo mês, em meio à crise política gerada pela indefinição sobre a saída do Reino Unido da União Europeia, o brexit. 

Nesse cenário, parte da oposição trabalhista criticou o convite feito por May para a visita de Trump, e protestos contra o americano ocorrem na cidade. 

Trump não fugiu da polêmica e antes de desembarcar no Reino Unido voltou a fazer críticas ao prefeito de Londres, Sadiq Khan, que no domingo (2) tinha sido uma das vozes a reclamar da visita do presidente.

"Sadiq Khan, que segundo todas as informações está fazendo um péssimo trabalho como prefeito de Londres, está sendo insensivelmente 'rude' com o visitante presidente dos Estados Unidos, de longe o mais importante aliado do Reino Unido", escreveu o americano nas redes sociais. 

"Ele é um fracassado insensível que deveria se concentrar no [aumento do] crime em Londres, não em mim", completou. Trump também comparou Khan ao prefeito de Nova York, Bill de Blasio, crítico e desafeto do presidente americano. 

Nos últimos dias, antes de a visita ocorrer, Trump já havia criado outras polêmicas. Recomendou ao Reino Unido que abandone a União Europeia (UE) sem acordo, caso o país não seja atendido em suas demandas, e que não pague a conta do divórcio.

"Se você não consegue o acordo que deseja, se você não consegue um acordo justo, então você vai embora", disse o presidente em entrevista ao jornal britânico Sunday Times.

Na sexta-feira (31), desta vez ao The Sun, o americano afirmou que o ex-ministro britânico das Relações Exteriores Boris Johnson seria um premiê "excelente" ao ser questionado sobre os 12 aspirantes ao cargo de Theresa May. "Boris faria um ótimo trabalho. Acredito que seria excelente."

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.