Japão ordena evacuação de 1 milhão de pessoas após fortes chuvas

Tempestades podem gerar deslizamentos e enchentes no sul do país

Tóquio | Reuters

O Japão ordenou a evacuação de mais de um milhão de pessoas da ilha de Kyushu nesta quarta-feira (3), depois que fortes chuvas geraram deslizamentos e ameaçam causar grandes enchentes.

Algumas partes de Kyushu, no sul do Japão, receberam mais de 1.000 mm de chuva desde sexta-feira (28), quantidade esperada para todo o mês de julho. 

Equipes de resgate e moradores perto do rio Wada, em Kagoshima - Kyodo/Reuters

A previsão do tempo estima que mais 300 mm de chuva devem cair até a noite de quinta-feira (4). 

A ordem de evacuação foi direcionada a 1,1 milhão de pessoas das cidades de Kagoshima e Miyazaki, segundo a TV NHK. Outras 930 mil foram aconselhadas a deixar suas casas, mas sem obrigatoriedade, por enquanto.

"Eu vivo sozinha perto de um rio, e é assustador pensar que a água pode subir", disse uma mulher em um centro de acolhimento, à NHK. Outra pessoa disse que o volume de chuva foi terrível.

Imagens de TV mostraram rios cheios de água marrom e turva, mas nenhum deles havia transbordado até a noite de quarta. Um pequeno dique se rompeu, e equipes tentam repará-lo, colocando sacos de areia.

Diversos pequenos deslizamentos foram registrados. Um deles atingiu dois carros. Uma mulher e uma criança, que estavam em um dos veículos, sofreram ferimentos leves. 

Em Tóquio, o premiê Shinzo Abe disse que os moradores devem "tomar medidas para proteger suas vidas, incluindo uma evacuação antecipada".

Abe foi criticado pela resposta lenta do governo em julho de 2018, quando fortes chuvas geraram enchentes e deslizamentos que mataram mais de 200 pessoas no Japão. 

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.