Mais de 60 agentes da fronteira são investigados por posts com piadas sobre imigrantes

Outros oito ex-agentes também constam de investigação interna do órgão

São Paulo

Sessenta e dois agentes da fronteira dos EUA estão sob investigação interna por piadas sobre imigrantes e congressistas democratas feitas em um grupo secreto no Facebook, anunciou nesta segunda-feira (15) o Escritório de Responsabilidade Profissional da Patrulha da Fronteira, segundo a agência de notícias Associated Press.

Outros oito ex-agentes também estão sendo investigados.

Segundo o comissário assistente Matthew Klein, a maioria dos investigados postaram mensagens no grupo —o caso foi revelado pela organização de notícias ProPublica.

Segundo Klein, não se trata de uma investigação criminal, mas pode vir a ser dependendo do que for apurado.

No grupo, policiais, tanto da ativa quanto aposentados, comentaram a notícia da morte de um imigrante guatemalteco de 16 anos com memes expressando indiferença ao ocorrido.

Outras publicações se referiram ao plano das deputadas democratas Alexandria Ocasio-Cortez e Veronica Escobar de visitar um centro onde imigrantes que cruzam ilegalmente a fronteira são mantidos.

Elas integram a bancada hispânica do Congresso americano —Ocasio-Cortez já classificou esses abrigos como campos de concentração nazistas. 

Um dos policiais escreveu que "alguém deveria atirar um burrito nessas vadias". Outro respondeu: "Deixe que ela abrace todas as crianças gripadas e com catapora!".

No início do mês, o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, rejeitou as informações sobre superlotação e condições precárias nos centros de detenção de imigrantes ilegais no país, acrescentando que têm a opção de "não vir".

"Se os imigrantes ilegais não estão contentes com as condições dos centros de detenção construídos ou reformados rapidamente, diga a eles que não venham. Problema resolvido!", publicou Trump em uma rede social.  

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.