Opositor de Putin diz ter sido envenenado na prisão

Alexei Navalny, um dos principais críticos do presidente russo, foi internado no domingo (28)

Moscou | Reuters

Alexei Navalny, um dos principais líderes da oposição ao governo de Vladimir Putin, na Rússia, foi liberado do hospital nesta segunda-feira (29) após ter sido internado com sintomas de alergia aguda.

Ele afirma que pode ter sido envenenado, uma suspeita compartilhada por sua advogada e sua médica.

A porta-voz do opositor afirmou que ele foi levado às pressas a um hospital após apresentar "severo inchaço do rosto e vermelhidão na pele". 

opositor sentado em cama de hospital com olhos inchados
Imagem divulgada pelo site oficial de Alexei Navalny mostra o opositor, com olhos inchados, sentado em cama de hospital em Moscou, para onde foi levado - Navalny.com/AFP

O centro médico onde Navalny foi tratado, em Moscou, afirmou que não pode revelar a causa dos sintomas devido à confidencialidade médica.

Elena Sibikina, uma das médicas que atendeu o opositor, afirmou que a hipótese de que ele possa ter sido envenenado "não foi provada". Ela disse ainda que ele não correu risco de morte.

O crítico de Putin foi detido após instar pessoas a participarem de um protesto no sábado (27). O ato terminou com mais de 1.300 detidos pela polícia, que o considerou um evento ilegal. 

Navalny afirmou em suas redes sociais que acreditava que os agentes russos tinham sido "estúpidos o suficiente" para envenená-lo durante os 30 dias de prisão que cumpre por violar leis anti-protestos.

"Eles são tão idiotas assim de envenenar uma pessoa em um lugar onde todas as suspeitas apontam para eles?", escreveu. "Esta é uma boa pergunta. Por enquanto, posso dizer uma coisa com certeza: as pessoas que estão no poder na Rússia são uns caras bastante estúpidos [...]. São maliciosos e obcecados com dinheiro." 

O opositor também publicou uma foto de seu rosto, que estava inchado ao ponto de ele não conseguir abrir os olhos.

"Ele realmente foi envenenado por alguma substância química desconhecida", disse sua advogada, Olga Mikhailova, que decidiu entrar com um recurso na Justiça pedindo a soltura antecipada com base nos problemas de saúde de Nalvany.

Sua médica pessoal, Anastasia Vasilyeva, disse que suspeitava de envenenamento e que havia colhido amostras do cabelo e da camiseta que o opositor usava para serem testadas em um laboratório independente. Ela também afirmou que queria analisar o vídeo gravado pelas câmeras de segurança da cela.

Segundo Vasilyeva, Navalny tinha erupções cutâneas na parte de cima do corpo, lesões na pele e seus olhos lacrimejavam quando ele foi levado ao hospital. Ela descartou a hipótese de que ele possa ter tido uma reação alérgica a alguma substância com a qual tenha entrado em contato, como sabão em pó.

"Como você pode envenenar alguém sem querer?", disse ela. O Kremlin não comentou o caso.

Apoiadores de Nalvany suspeitam que ele seja mais um alvo de uma das maiores operações de repressão dos últimos anos. A oposição tem pressionado para que seus candidatos sejam autorizados a concorrer nas eleições locais de Moscou do ano que vem.

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.