Pré-candidatos democratas concentram ataques a progressistas em debate

Primeira noite da segunda rodada de debates teve Sanders e Warren como destaques

Detroit | Reuters

Os pré-candidatos à Presidência dos EUA Bernie Sanders e Elizabeth Warren foram os alvos da maior parte dos ataques na primeira noite da segunda rodada de debates do Partido Democrata nesta terça-feira (30). 

Com posições mais à esquerda, a dupla exemplifica a divisão interna do partido, que conta com mais de 20 aspirantes à disputa contra o provável candidato republicano, o atual presidente Donald Trump —nesta quarta (31) debatem outros dez nomes.

Bernie Sanderz e Elizabeth Warren, da ala mais progressista do Partido Democrata, debateram lado a lado
Os senadores Bernie Sanders e Elizabeth Warren, da ala mais progressista do Partido Democrata, debateram lado a lado e defenderam plataformas similares nesta terça (30) - Brendan Smialowski/AFP

Os pré-candidatos foram unânimes em frisar a importância de derrotar Trump nas eleições de novembro de 2020, mas fizeram diversas críticas às propostas de campanha dos colegas sobre temas como assistência médica e imigração. 

A disputa entre as alas moderada e progressista do Partido Democrata trouxe à tona uma das questões centrais do pleito americano: qual das plataformas teria maiores chances de garantir a vitória da legenda.

Propostas de Sanders (senador por Vermont) e Warren (senadora por Massachusetts), como assistência médica gratuita e a descriminalização da entrada ilegal no país, foram consideradas inviáveis por candidatos que propõem abordagem mais pragmática, como John Delaney (ex-deputado por Maryland) e Steve Bullock (governador de Montana) —cada um registrou menos de 1% de intenção de voto nas últimas pesquisas das prévias democratas.

Trump tem usado as propostas progressistas dos democratas em sua campanha como exemplos do que ele considera como socialismo dos adversários, além de afirmar que elas necessariamente envolvem aumento de impostos, um tema sensível ao eleitorado americano.

Os senadores registraram os maiores tempo de discurso no debate: Warren falou por 18 minutos e meio, e Sanders, por 17 minutos e 45 segundos. Ambos são também os participantes com melhores chances de concorrer nas prévias contra o ex-vice-presidente Joe Biden, que lidera a disputa pela indicação a candidato democrata —Warren tem 14% das intenções de voto, Sanders, 15%, e Biden, 28%.

Em quarto lugar nas últimas pesquisas, está a senadora pela Califórnia Kamala Harris, que se destacou no último debate presidencial ao confrontar Biden sobre questões raciais. Os dois participam da segunda noite de debates, programada para a quarta-feira, junto com o prefeito de Nova York, Bill de Blasio, e outros sete pré-candidatos. 

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.