Descrição de chapéu Governo Trump Brexit

Trump rompe com embaixador britânico e diz que May é responsável pelo 'desastre' do brexit

Jornal revelou correspondências em que diplomata descreve governo dos EUA como 'disfuncional'

Washington | AFP

O presidente dos EUA, Donald Trump, afirmou nesta segunda (8) que não lidará mais com o embaixador do Reino Unido em Washington, Kim Darroch.

A decisão ocorre após o diplomata descrever o governo de Trump como "inepto", "disfuncional" e "desastrado" em uma série de correspondências oficiais vazadas e publicadas pelo jornal The Mail on Sunday no sábado (6). 

Nas cartas, que cobrem o período de 2017 até os dias atuais, Darroch escreve que o presidente americano "irradia insegurança" e recomenda a autoridades em Londres que a melhor forma de lidar com o mandatário é se comunicar de forma "simples, até mesmo incisiva". 

O presidente dos EUA, Donald Trump, e a primeira-ministra do Reino Unido, Theresa May, em Londres
O presidente dos EUA, Donald Trump, e a primeira-ministra do Reino Unido, Theresa May, em Londres - Alberto Pezzali - 4.jun.19/Xinhua

"Nós não acreditamos que este governo se tornará substancialmente mais normal, nem menos disfuncional, imprevisível, polarizador, desastrado e inepto", afirmou Darroch em um dos memorandos, de acordo com o jornal.

Em outras correspondências, o periódico relatou que o diplomata descreveu a administração como "excepcionalmente disfuncional". Ele também teria afirmado que relatos da mídia sobre a "brigas de faca" na Casa Branca eram "em grande parte verdadeiros". 

No domingo (7), Trump desdenhou a reportagem. "Nós não somos grandes fãs desse homem e ele não prestou um bom serviço ao Reino Unido, então eu entendo e poderia dizer coisas sobre ele, mas não me darei o trabalho", disse o presidente americano sobre Darroch.

Um dia depois, nesta segunda, o presidente americano voltou a criticar a maneira como a primeira-ministra britânica, Theresa May, conduziu o brexit —a saída do Reino Unido da União Europeia

Trump afirmou que ela foi a responsável pelo "desastre" atual e celebrou a renúncia da primeira-ministra, em um momento de tensão diplomática entre os dois países.

"Sou muito crítico da forma com que o Reino Unido e a primeira-ministra Theresa May conduziram o brexit. Que desastre ela e seus representantes criaram", disse o presidente em uma rede social. 

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.