Juan Guaidó anuncia apoio a reeleição de Macri na Argentina

Venezuelano se soma a apoio manifestado por presidentes de Brasil, Chile e Colômbia a centro-direitista

Sylvia Colombo
Buenos Aires

Assim como fizeram os presidentes Jair Bolsonaro (Brasil), Iván Duque (Colômbia) e Sebastián Piñera (Chile), o líder opositor venezuelano Juan Guaidó anunciou nesta segunda-feira (5), por meio de um vídeo, seu apoio à candidatura do centro-direitista Mauricio Macri na Argentina.

O processo eleitoral argentino começa no próximo domingo (11), com as eleições primárias, e Guaidó disse aos argentinos que é seu "dever moral" fazer o possível para deter os regimes populistas que arrasaram economias como as da Venezuela.

Juan Guaidó chega para sessão da Assembleia Nacional, em Caracas - Federico Parra -30.jul.19/AFP

Guaidó também disse que sentia como uma responsabilidade sua "dizer que se cada um dos argentinos sente que a aliança governista Juntos pela Mudança [liderada por Macri] representa uma forma de fazer retroceder o populismo, essa forma de fazer política que nos fez tanto dano e que arruinou a Venezuela, um dos países mais prósperos da América Latina, então devem se pronunciar juntos em favor de quem defende a liberdade e a democracia".

E terminou dizendo: "Muita sorte, Mauricio!".

Desde maio, Bolsonaro tem criticado a possibilidade de a ex-presidente Cristina Kirchner voltar ao poder, desta vez como candidata a vice-presidente de Alberto Fernández.

"A nossa querida Argentina não pode sofrer um retrocesso. Mais importante do que buscarmos uma solução para a Venezuela é buscarmos maneiras de que a nossa Argentina não volte para as mãos de políticos que eram muito amigos de petistas", disse.

Antes, pediu aos argentinos que "votassem com a razão e não com a emoção"​.

Já o colombiano Duque afirmou que a "reeleição de Macri será fundamental para a América Latina".

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.