Descrição de chapéu The Washington Post Governo Trump

Petição para rebatizar via da Trump Tower como 'avenida Obama' soma 303 mil assinaturas

Prédio do presidente fica em um dos endereços mais famosos de Nova York

Katie Mettler
The Washington Post

Elizabeth Rowin aproveitou a ideia de um comediante, para quem uma maneira de irritar o presidente Donald Trump seria rebatizar a rua em frente à sua propriedade mais famosa, a Trump Tower, com o nome de seu antecessor no Salão Oval.

Então Rowin redigiu um abaixo-assinado com essa demanda e o publicou no MoveOn.org, site liberal para queixas políticas e chamados à ação, disse ela em entrevista à revista Newsweek.

Entrada da Trump Tower, na Quinta avenida, em Nova York - Spencer Platt - 24.ago.2018/Getty Images/AFP

"Solicitamos que o trecho da Quinta avenida entre as ruas 56 e 57 seja rebatizado como 'avenida presidente Barack H. Obama'", dizia o pedido, endereçado ao prefeito de Nova York, Bill de Blasio, e à Câmara de vereadores da cidade. "Qualquer endereço nesse trecho da Quinta avenida deve ser alterado adequadamente."

Esse trecho inclui a Trump Tower, o que tornaria o endereço de Trump, o número 725, na avenida presidente Barack H. Obama.

"Eu honestamente comecei isso como uma piada", disse Rowin. Mas na tarde de quinta-feira (15), 303 mil pessoas já tinham assinado. A campanha busca atingir 325 mil registros. 

Rowin afirma que vários vereadores de Nova York responderam quando ela escreveu para eles na época e lhe garantiram que examinariam o abaixo-assinado. A campanha pede que a cidade siga o exemplo da Califórnia, que rebatizou parte da Via Expressa 134 com o nome de Obama, porque ele frequentou o Occidental College, perto desse trecho da estrada.

A justificativa de Rowin para imitar a medida em Nova York foi homenagear as "muitas conquistas" de Obama, que, segundo sua petição, incluem "salvar nossa nação da Grande Recessão; cumprir dois mandatos completamente livres de escândalos; e eliminar Osama bin Laden, o mentor dos ataques de 11 de Setembro, que mataram mais de 3.000 nova-iorquinos".

Há um desafio: na cidade de Nova York, as diretrizes para rebatizar uma rua em Manhattan exigem que o homenageado esteja morto há pelo menos dois anos; e o ex-presidente está vivo. Mas as regras permitem exceções e dão ao conselho comunitário em Manhattan a opção de desconsiderar essas regras em circunstâncias excepcionais.

"Tenho certeza de que as condições podem ser alteradas, há duas ruas em Los Angeles que receberam o nome do ex-presidente Obama", disse Rowin. "Essas leis são arbitrárias e podem ser contornadas."

Keith Powers, vereador da cidade de Nova York que representa o distrito que inclui a Trump Tower, não respondeu a um pedido de comentário sobre a legitimidade da petição.

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.