Cônsul da França em SP reage a membro do governo que chamou Macron de 'franga'

'Cachaça deve ser consumida com moderação', escreveu representante diplomático francês

São Paulo

O cônsul-geral da França em São Paulo, Brieuc Pont, respondeu neste domingo (26) ao vídeo em que Renzo Gracie, embaixador da Embratur, chama o presidente francês, Emmanuel Macron, de "franga".

"Cachaça deve ser consumida com moderação, e nó de gravata, ajustado. Sem falar dos modos na mesa", escreveu Pont em uma rede social.

O diplomata reagiu ao vídeo no qual Gracie diz que Macron "vai tomar um gogó nesse pescoço de franga".

"Macron... I'm sorry, Micron, Micron. ​Tá falando mal do meu país... O único fogo que tem é no coração dos brasileiros e do nosso presidente, seu palhaço", disse Gracie, em referência às acusações de omissão do governo brasileiro em relação às queimadas na Amazônia.

"Vem aqui que tu vai tomar um gogó nesse pescoço, nesse pescoço de franga. Não me engana não, porra. Aqui o mertiolate tá ardendo."

Gracie faz parte da família responsável por espalhar o jiu-jitsu pelo mundo. Ele foi nomeado embaixador do turismo internacional do Brasil pela Embratur em agosto deste ano.​

O cônsul-geral da França em São Paulo, Brieuc Pont, em foto de 2017
O cônsul-geral da França em São Paulo, Brieuc Pont, em foto de 2017 - Bruno Poletti/Folhapress

Brasil e França vivem a mais séria crise diplomática desde a década de 1960. Os desentendimentos entre os dois líderes se acirraram desde que o brasileiro ameaçou deixar o Acordo de Paris sobre o Clima e o francês reagiu prometendo barrar o acordo comercial entre União Europeia e Mercosul.

O ápice desta crise ocorreu após o presidente do Brasil, Jair Bolsonaro, zombar da mulher do mandatário francês, Brigitte Macron, no Facebook, ao endossar um comentário ofensivo à primeira-dama da França feito por um de seus seguidores.

O usuário Rodrigo Andreaça publicou uma imagem na qual se vê uma fotografia de Bolsonaro e de sua esposa, Michelle Bolsonaro, abaixo de um retrato de Macron junto a sua mulher.

Ao lado das fotos dos casais, há os dizeres: “Entende agora por que Macron persegue Bolsonaro?”. O perfil do mandatário brasileiro respondeu a Andreaça: “Não humilha, cara. Kkkkkkk”, dando a entender que as recentes críticas do francês seriam motivadas por inveja de Michelle.

“Penso que as mulheres brasileiras sentem vergonha ao ler isso, vindo de seu presidente, além das pessoas que esperam que ele represente bem seu país”, afirmou o líder europeu, classificando as palavras do brasileiro sobre sua mulher como “extremamente desrespeitosas”.

"Como tenho uma grande amizade e respeito pelo povo brasileiro, espero que tenham logo um presidente que se comporte à altura [do cargo]", disse Macron.

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.