Descrição de chapéu Governo Trump

No 11 de setembro, EUA prometem intensificar ataques ao Afeganistão

Declaração é dada por Trump cinco dias após suspensão das negociações de paz com Talibã

Washington | AFP

Em cerimônia que marcou o 18º aniversário dos ataques de 11 de setembro, o presidente dos EUA, Donald Trump, afirmou que será dada continuidade aos ataques contra o Taleban no Afeganistão e prometeu intensificá-los.

A declaração foi dada cinco dias após Trump interromper as negociações de paz com o grupo e trazer a público a intenção de um encontro secreto com alguns de seus membros.

A reunião foi cancelada de última hora no sábado (7) porque, segundo o presidente americano, a milícia afegã realizou um ataque a bomba que matou um soldado americano e outras 11 pessoas na semana passada. 

"Eles pensaram que usariam esse ataque para mostrar força, mas na verdade o que eles mostraram é uma fraqueza implacável", disse Trump durante a cerimônia realizada no Pentágono.

Segundo o presidente, "nos últimos quatro dias as forças americanas atingiram nosso inimigo com mais força do que jamais foram atingidos antes". 

"Não podemos apagar a dor ou reverter o mal daquele dia sombrio e miserável [11 de Setembro], mas oferecemos a vocês tudo o que temos", afirmou Trump  durante a cerimônia em solidariedade aos parentes das vítimas.

Em 11 de Setembro de 2001, 19 terroristas da Al Qaeda sequestraram quatro aviões comerciais.

Duas aeronaves foram lançadas contra as Torres Gêmeas do World Trade Center, em Nova York, e uma terceira contra o Pentágono, sede do Departamento da Defesa dos Estados Unidos, em Washington.

As Torres Gêmeas foram atingidas pelos dois aviões com uma diferença de 17 minutos entre cada ataque.

A primeira aeronave, um Boeing 767 da American Airlines com 92 pessoas a bordo, incluindo os cinco terroristas, atingiu a torre norte às 8h46 (9h46 de Brasília).

Às 9h03 (10h03 de Brasília), um segundo Boeing 767 da United Airlines, com 65 passageiros e cinco sequestradores, foi jogado contra a torre sul, em um ataque transmitido ao vivo por várias emissoras de televisão.

Pouco depois, às 9h38 (10h38 de Brasília), outro Boeing 767 da American Airlines, que transportava 64 passageiros, incluindo cinco terroristas, chocou-se contra a face oeste do Pentágono.

A torre sul caiu às 10h05 (hora local). A norte desabou às 10h28.

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.