Após tufão, Japão adia desfile em carro aberto em ascensão de novo imperador

Estragos causados pela passagem de tornado que deixou 74 mortos motivou decisão

Gustavo Uribe
Tóquio

A cerimônia de ascensão ao trono do novo imperador do Japão, Naruhito, será promovida na próxima terça-feira (22) sem um dos momentos mais esperados pelos súditos japoneses.

O desfile em carro aberto do casal imperial, em um trajeto de cerca de cinco quilômetros pela região central de Tóquio, foi adiado para novembro devido aos estragos causados pela passagem na semana retrasada do tufão Hagibis, que deixou 74 mortos.

A decisão foi tomada em conjunto pela casa imperial e pelo governo japonês, tanto em respeito às vítimas da tragédia como para garantir a segurança de Naruhito e da imperatriz Masako. A previsão da agência de meteorologia japonesa é de chuva na terça-feira (22) na capital do país.

Apesar do adiamento, os demais eventos oficiais foram mantidos, como a solenidade para cerca de 2.500 convidados, na qual o novo imperador irá sentar no Trono de Crisântemo e proclamar a sua ascensão, além de quatro banquetes, o primeiro deles promovido na noite do mesmo dia com a presença de autoridades estrangeiras, entre elas o presidente Jair Bolsonaro.

Ao todo, participarão da cerimônia imperial representantes de cerca de 190 países, entre eles o príncipe Charles, do Reino Unido, os reis da Holanda, Willem-Alexander, e da Bélgica, Philippee, e os presidentes da Ucrânia, Volodimir Zelenski, e da Turquia, Recep Tayyip Erdogan.

O imperador do Japão, Naruhito, durante a abertura de uma sessão extraordinária em Tóquio
O imperador do Japão, Naruhito, durante a abertura de uma sessão extraordinária em Tóquio - Kazuhiro Nogi - 4.out.19/AFP

A solenidade será o primeiro evento oficial de Bolsonaro durante a viagem de mais de dez dias pelo continente asiático. Ele embarcou no último sábado (19) e deve pousar em Tóquio nesta segunda-feira (21).

O evento é uma espécie de consagração da ascensão de Naruhito ao trono japonês, uma vez que, desde o final de abril, ele já ocupa formalmente a função.

Ele assumiu o posto após a abdicação de seu pai, Akihito, a primeira nos dois últimos séculos de monarquia japonesa, que é considerada a mais longeva do mundo.

Desde então, o Japão entrou na era de Reiwa, que significa “venerável harmonia”. Segundo a tradição, o reinado de cada imperador recebe um nome diferente.

Naruhito, que assumiu com um discurso em defesa de que o país trabalhe pela paz mundial, assume com o desafio de aproximar mais a monarquia da população japonesa.

Ao longo da terça (22), o casal imperial participará de uma série de atividades tradicionais. Pela manhã, Naruhito lerá um texto sagrado em japonês antigo no santuário do Palácio Imperial e, à tarde, Masako visitará três locais religiosos.

A cerimônia de ascensão deverá durar em torno de meia hora a partir das 13h (1h no Brasil).

A expectativa é de que, em novembro, o desfile em carro aberto faça o trajeto do Palácio Imperial até o Complexo de Akasaka. A rota é semelhante à adotada por Akihito em 1990, quando cerca de 117 mil pessoas acompanharam o evento.

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.