Ataque em frente a sinagoga na Alemanha foi transmitido ao vivo

Streaming ocorreu na plataforma Twitch, da Amazon; 2.200 pessoas assistiram ao vídeo

San Francisco | Reuters e AFP

O ataque a tiros que deixou duas pessoas mortas na Alemanha nesta quarta (9) foi transmitido ao vivo na plataforma de videogames da Amazon, o Twitch. Cerca de 2.200 pessoas assistiram ao vídeo de 30 minutos, segundo o site, até que a transmissão fosse interrompida.
 

O atentado ocorreu no dia do Yom Kipur, a data mais sagrada do ano para o judaísmo, em frente a uma sinagoga e em um restaurante de comida árabe na cidade de Halle, 150 km a sudoeste de Berlim.

As imagens mostram o homem se dirigindo à sinagoga, onde encontra os portões fechados, xinga e, depois de tentar forçar a abertura das grades sem sucesso, dispara várias vezes em uma pessoa que passava por ali.

Antes de começar a atirar, ele recita para uma câmera, em inglês precário, uma espécie de manifesto contra os judeus, sentado dentro de um carro. O vídeo de cerca de 30 minutos.

Há um outro vídeo, captado a partir de um prédio, que mostra o atirador em ação. ​

"Estamos chocados e tristes com a tragédia que ocorreu hoje na Alemanha e nossas mais profundas condolências vão para todos os afetados", disse Brielle Villablanca, porta-voz do Twitch.

O Twitch, que diz ter 15 milhões de usuários diários, é um site no qual jogadores podem transmitir suas partidas ao vivo e conversar com outros usuários, embora também tenha canais de esporte, música e política.

"O Twitch tem uma política de tolerância zero contra conduta odiosa, e qualquer ato de violência é levado extremamente a sério", afirmou a porta-voz. "Trabalhamos com urgência para remover esse conteúdo e suspenderemos permanentemente todas as contas que estiverem publicando ou repassando conteúdo desse ato repugnante." 

Pessoas deixam velas e flores em vigília em Halle, na Alemanha, em homenagem aos mortos no ataque em frente a uma sinagoga
Pessoas deixam velas e flores em vigília em Halle, na Alemanha, em homenagem aos mortos no ataque em frente a uma sinagoga - Swen Pförtner/dpa/AFP

A transmissão online do atentado lembra o massacre de Christchurch, na Nova Zelândia, em março, quando um homem transmitiu pelo Facebook o momento em que entrava em uma das mesquitas da cidade e assassinava pessoas. O vídeo de 17 minutos levantou discussões sobre a responsabilidade das plataformas sobre o que fazer para barrar esse tipo de conteúdo.

O Yom Kipur é a data mais solene do calendário judaico. Acontece sempre dez dias depois do Ano Novo judaico. Durante a celebração, os judeus costumam jejuar e refletir sobre os erros cometidos no ano anterior, pedindo perdão a Deus e ao próximo.

O antissemitismo é um ponto sensível na Alemanha, onde o regime nazista foi responsável pela morte de 6 milhões de judeus durante a Segunda Guerra Mundial. 

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.