Claudia López é primeira mulher eleita para a prefeitura de Bogotá

Abertamente lésbica, ex-senadora vai comandar segundo posto político mais importante da Colômbia

Bogotá | AFP e Reuters

A ex-senadora Claudia López venceu a eleição para a prefeitura de Bogotá, neste domingo (27), e será a primeira mulher a ocupar o cargo.

Ela obteve 35,24% dos votos, em uma disputa apertada com o liberal Carlos Fernando Galán (32,49%), após a apuração de 98,17% das urnas.

"Não só ganhamos, mas mudamos a história!", escreveu López, 49, em uma rede social. Ela também será a primeira lésbica a comandar a capital colombiana. O cargo é considerado o segundo mais importante do país, atrás apenas da Presidência.

Durante a campanha, ela afirmou ser "incorruptível" e prometeu colocar mais policiais na rua, combater o trabalho infantil e a gravidez na adolescência, além de expandir as oportunidades de educação para adultos com mais de 45 anos.

Cerca de 36,6 milhões de pessoas estavam aptas a votar no pleito regional, em que foram eleitos 32  governadores, mais de mil prefeitos e 2.000 representantes de assembleias departamentais e municipais.

Apesar de incidentes em alguns dos mais de 11 mil pontos de votação no país, a eleição foi uma das mais pacífica dos últimos tempos, segundo as autoridades.

Diante das ameaças e dos ataques contra políticos que concorreram, o governo nacional chegou a oferecer coletes à prova de bala, veículos blindados e escoltas a 1.074 candidatos.

Claudia López comemora vitória para a prefeitura de Bogotá, capital da Colômbia, neste domingo (27)
Claudia López comemora vitória para a prefeitura de Bogotá, capital da Colômbia, neste domingo (27) - Raul Arboleda/AFP
Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.