Atentado deixa três policiais mortos e sete feridos na Colômbia

Secretário municipal descartou relação com protestos contra governo de Iván Duque

Cali | AFP

Três policiais morreram e outros sete ficaram feridos na sexta-feira (22) em um atentado contra um posto da polícia em Santander de Quilichao, no sudoeste da Colômbia, informou o secretário municipal Jaime Asprilla.

O ministro da Defesa, Carlos Holmes Trujillo, informou que a explosão provocou danos em residências próximas, habitadas por civis. O presidente Iván Duque condenou “o covarde atentado terrorista”.

Casas destruídas devido a atentado contra posto policial em Santander de Quilichao, no departamento de Cauca, na Bolívia
Casas destruídas devido a atentado contra posto policial em Santander de Quilichao, no departamento de Cauca, na Bolívia - Luis Robayo/AFP

Asprilla descartou que o ataque, ocorrido por volta das 21h, no horário local, tenha relação com os protestos que vem ocorrendo contra o governo de Duque, e o atribuiu a grupos armados que atuam no departamento de Cauca.

“É um atentado de grupos organizados que têm recursos e estão envolvidos com drogas.”

Segundo Asprilla, o município decretará toque de recolher até este domingo para garantir a ordem pública e a segurança da população.

Dissidentes da ex-guerrilha das Farc (Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia), rebeldes do ELN (Exército de Libertação Nacional) e grupos do narcotráfico de origem paramilitar lutam pelo controle territorial de Cauca, que tem milhares de hectares de “narcocultivos” e uma saída estratégica para o Pacífico em direção aos Estados Unidos.

Esta região, com forte presença indígena e negra, foi o epicentro recente de assassinatos de líderes sociais, guardas indígenas e ativistas.

 

O governo Duque relaciona a violência em Cauca justamente ao narcotráfico e ao “crescimento exponencial” dos ‘narcocultivos’ nos últimos anos, para atingir 169 mil hectares em 2018, de acordo com a ONU.

Após três décadas de combate às drogas, a Colômbia permanece como o principal produtor de cocaína do planeta, tendo os Estados Unidos como seu maior consumidor.

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.