Descrição de chapéu Venezuela

Guaidó denuncia em vídeo que sede de seu partido foi invadida

Homens encapuzados e armados fizeram 43 reféns, segundo a legenda

São Paulo

O autoproclamado presidente interino da Venezuela, Juan Guaidó, afirmou em vídeo publicado numa rede social que a sede de seu partido, o Voluntad Popular, foi invadida na noite desta sexta-feira (15). 

Publicações no perfil oficial da legenda relatam que as 43 pessoas presentes foram feitas reféns e que os invasores portavam capuzes e armas pesadas.

"Já basta de amedrontar nossa gente [...]. Esse é o momento de sair às ruas!", diz Guaidó. Mais cedo nesta sexta, ele convocou protestos contra a ditadura de Nicolás Maduro para o sábado (16).

A suspeita dos opositores é que o grupo faça parte das forças de segurança ou de milícias paramilitares do regime de Nicolás Maduro. 

"Presume-se que sejam das Faes [Forças especiais da polícia venezuelana], mas podem ser paramilitares, [membros do] Hizbullah, dissidentes das Farc", disse Guaidó, de acordo com as mensagens publicadas pelo partido.

Imagens mostram cerca de dez homens vestidos de preto e usando coletes à prova de balas e capuzes na mesma cor; um deles porta um capacete de motocicleta. ​ ​

O embaixador de Guaidó nos EUA, Carlos Vecchio, afirmou que os suspeitos bateram nos reféns e roubaram seus pertences. 

Em um vídeo, o grupo aparece entrando em uma sala e pedindo aos presentes que deitem no chão e entreguem os celulares. Um dos encapuzados tenta acalmar uma mulher dizendo a ela para não chorar. 

Juan Andrés Mejía, deputado da Assembleia Nacional e membro da legenda, afirmou que há no local "indivíduos não identificados que portam armas pesadas. Meios de comunicação não podem entrar para saber o que está acontecendo".

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.