Sem abrir mão de postar em redes sociais, primeira-ministra finlandesa promete estabilidade

Dos 19 ministros do governo de Sanna Marin, 12 são mulheres

Helsinque | Reuters

Primeira-ministra mais jovem do mundo, a social-democrata Sanna Marin disse que restauraria a estabilidade na Finlândia e continuaria usando as redes sociais —mas com cuidado.

A ex-ministra dos Transportes e das Comunicações de 34 anos foi jurada nesta terça-feira (10) para o cargo, à frente de uma coalizão governista de cinco partidos dos quais quatro são encabeçados por mulheres. Em seu gabinete de 19 ministros, 12 também são mulheres.​

Ministros do novo governo finlandês, liderados por Sanna Marin, ao centro, em Helsinque - Vesa Moilanen / Lehtikuva / AFP

Marin toma posse em meio a uma greve que interrompe a produção em algumas das maiores empresas do país desde segunda (9), depois de o Estado e sindicatos do setor industrial não conseguirem negociar um acordo sobre salários e condições de trabalho.

A líder afirmou que recriar a confiança entre os parceiros da coalizão seria uma de suas primeiras tarefas, após seu antecessor, Antti Rinne, perder o crédito em função da maneira com a qual lidou com uma greve dos correios. Ele renunciou na semana passada.

Marin não deu detalhes de como ela iria restaurar a confiança, mas disse que a tarefa exige discussão direta. "A responsabilidade do governo é criar estabilidade na sociedade", afirmou após tomar posse, na capital, Helsinque.

Um dos desafios do novo governo é defender os pontos de vista de seus social-democratas esquerdistas contra o Partido do Centro, que quer ações que fomentem o emprego para pagar pelo caro estado de bem-estar social finlandês.

Defendendo seu uso frequente das mídias sociais, Marin disse representar uma geração mais jovem, mas que "quando se trata de mídias sociais ou Instagram, acho que sou um indivíduo, uma pessoa, uma pessoa real, mesmo sendo uma primeira-ministra".

"Portanto, não vou mudar a maneira como me comporto. É claro que tenho que ter cuidado com o que digo", completou. Ela postou fotos de quando estava grávida e depois com sua filha, que agora tem dois anos, no Instagram. Marin tem 51,5 mil seguidores.

Ela não fez referência a outros líderes, como o presidente dos EUA, Donald Trump, que frequentemente usam as mídias sociais e às vezes atraem críticas por seus comentários online.

Presidente da Comissão Europeia, a alemã Ursula von der Leyen congratulou a nova líder e postou em uma rede social que "a Finlândia realmente levou as questões de gênero para o próximo nível".

 
Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.