Áudio mostra briga de Warren e Sanders após debate: 'Você me chamou de mentirosa na TV'

Pré-candidatos democratas prosseguiram discussão após o fim do debate

Des Moines (Iowa) | Reuters

Elizabeth Warren e Bernie Sanders, pré-candidatos democratas à Presidência dos EUA, tiveram uma discussão após o debate de terça (14), cujo áudio foi captado pela CNN. 

Os dois, que também são senadores, tiveram um confronto durante o debate sobre se Sanders teria dito ou não a ela que acreditava que uma mulher não poderia vencer Trump.

Os senadores e pré-candidatos Elizabeth Warren e Bernie Sanders, observados pelo pré-candidato Tom Steyer - 14.jan.2020/Reuters

Sanders disse que não falou isso, mas Warren insistiu que ouviu isso dele em um encontro privado em 2018. A conversa, que não foi transmitida ao vivo, foi registrada pelos microfones da CNN, que liberou o conteúdo.

Depois de se negar a cumprimentar Sanders, Warren disse "Eu acho que você me chamou de mentirosa na TV nacional".

"O quê?", perguntou Sanders.

"Eu acho que você me chamou de mentirosa na TV nacional", repetiu Warren.

"Você sabe, não vamos fazer isso agora. Se você quer ter essa discussão, vamos ter essa discussão [depois]", disse Sanders.

"A qualquer hora", respondeu Warren.

"Você me chamou de mentiroso. Você me disse...tudo bem, não vamos fazer isso agora", falou o senador.

Outro pré-candidato democrata, o bilionário Tom Steyer, que estava atrás dos dois, disse "Eu não quero ficar no meio. Só quero dizer oi ao Bernie".

Warren e Sanders, ambos progressistas, seguiram um acordo informal de não-agressão ao longo de 2019 mas, a três semanas do início das primárias dos EUA, passaram a trocar ataques. 

Dois homens –Bernie Sanders e o ex-vice-presidente Joe Biden— chegaram ao topo das pesquisas de intenção de voto, lugar que dividem em algumas delas com Pete Buttigieg, ex-prefeito de South Bend, Indiana.

Desde o fim de 2019, a candidatura de Warren vem perdendo força. E as campanhas antes promissoras de mulheres como as senadoras democratas Kirsten Gillibrand (Nova York) e Kamala Harris (Califórnia), não prosperaram.

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.