Meghan vai para o Canadá com o filho após renunciar às funções reais

Mulher do príncipe Harry foi para o país com o filho Archie; não se sabe se mudança é definitiva

Londres | AFP

Meghan, duquesa de Sussex e mulher do príncipe Harry, voltou para o Canadá para ficar com o filho, Archie, de oito meses, anunciou seu porta-voz nesta sexta-feira (10).

A viagem ocorre logo após a decisão do casal de reduzir suas funções na realeza britânica e de buscar sua independência financeira.

Meghan, duquesa de Sussex, durante visita à Canada House, em Londres - Daniel Leal-Olivas - 7.jan.2020/AFP

O porta-voz não revelou quando Meghan deixou o Reino Unido nem onde Harry se encontra no momento. De acordo com o tablóide The Daily Mail, o príncipe deve se juntar à mulher e ao filho em breve. Não se sabe se a mudança é definitiva.

O casal passou as festas de fim de ano no Canadá, com seu bebê, em vez de ficar com a família real, na casa de campo da rainha, no leste da Inglaterra, mas havia voltado ao Reino Unido alguns dias depois.

Harry, 35, filho caçula do príncipe Charles, e Meghan, 38, anunciaram na quarta-feira que querem deixar as funções reais e passar a viver em parte do tempo na América do Norte.

"Esse equilíbrio geográfico nos permitirá criar nosso filho com apreço pela tradição real na qual ele nasceu, e também dará à nossa família espaço para se concentrar no próximo capítulo, incluindo o lançamento da nossa nova entidade beneficente", escreveram em um comunicado.

Os duques também decidiram pôr fim à sua relação oficial com a imprensa e disseram que irão buscar meios de ganhar o próprio dinheiro, após meses manifestando seu mal-estar com a pressão midiática e com as limitações impostas aos membros da família real.

Os dois têm demonstrado desconforto com a intensa atenção que recebem principalmente dos tabloides britânicos e chegaram a tirar seis semanas de férias de seus compromissos oficiais.

Ainda antes do casamento, o príncipe Harry criticou a mídia por se intrometer na vida pessoal de Meghan. E em outubro passado, a duquesa entrou na Justiça contra um jornal que publicou uma carta que ela teria enviado ao pai, com quem tem uma relação difícil.

O anúncio teria deixado a família real decepcionada, de acordo com a CNN. O Palácio de Buckingham divulgou uma nota após a divulgação da notícia, afirmando que são “questões complicadas”.

Segundo o jornal Telegraph, pessoas ligadas à Casa Real têm dúvidas sobre a viabilidade da ideia do casal, de abrir mão de algumas obrigações e seguir em alguns eventos oficiais, mas ao mesmo tempo em que fazem trabalhos de forma privada, algo vetado para membros da realeza.

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.