Nevascas matam ao menos 100 pessoas no Paquistão

Caxemira paquistanesa foi região mais prejudicada, com 76 mortos e quase 200 casas destruídas

Islamabad | AFP

Fortes nevascas seguidas de avalanches deixaram pelo menos 100 mortos e 90 feridos nos últimos dias no Paquistão, de acordo com balanço divulgado nesta quarta-feira (15) pela Agência Nacional de Gestão de Catástrofes (NDMA).

A Caxemira paquistanesa foi a região mais prejudicada, com 76 mortos, 53 feridos e quase 200 casas muito danificadas ou destruídas. Na província do Baluchistão, 20 morreram e 23 ficaram feridos.

Moradores se reúnem perto de corpo de vítima de avalanche no vale Neelum
Moradores se reúnem perto de corpo de vítima de avalanche no vale Neelum - AFP

Já a Autoridade de Gestão de Desastres da Caxemira paquistanesa registrou 77 mortos e 94 feridos, de acordo com diretor operacional, Saeed ur Rehman Qureshi.

"Tememos que algumas pessoas ainda se encontrem cobertas pelas avalanches", apontou, acrescentado que as nevascas foram retomadas nas áreas afetadas, o que complicou as operações de resgate. 

Um alto funcionário administrativo daquela região, Raja Shahid Mehmood, confirmou o balanço de 77 mortos e 94 feridos. 

Lal Hussain Minhas, habitante do vale de Neelum, disse que tinha conseguido tirar o corpo da mulher de um de seus primos de sua casa, cujo teto havia caído devido à espessura da neve. "Agora estou tentando tirar os restos de dois de seus filhos", acrescentou, por telefone.

O primeiro-ministro, Imran Khan, esteve em Muzaffarabad, capital da Caxemira paquistanesa, nesta quarta. Ele visitou os feridos internados no hospital desta cidade.

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.