Sobe para 31 o número de mortos após terremoto no leste da Turquia

Tremor atingiu região leste do país e também foi sentido no Irã, no Líbano e na Síria

Reuters

Um terremoto deixou ao menos 31 mortos e mais de 1.600 feridos no leste da Turquia na sexta-feira (24).

O tremor de magnitude 6,8 atingiu pouco antes das 21h (15h em Brasília) a província de Elazig, cerca de 550 quilômetros a leste da capital, Ancara, e também foi sentido na Síria, no Líbano e no Irã. 

Dezoito pessoas foram mortas em Elazig e mais quatro na província vizinha de Malatya, afirmou o ministro da Saúde, Fahrettin Koca. Ele viajou às pressas à região com outros ministros para supervisionar as operações de resgate.

Membros das equipes de resgate em local onde prédio ruiu após terremoto em Elazig, na Turquia
Membros das equipes de resgate em local onde prédio ruiu após terremoto em Elazig, na Turquia - Ilyas Akengin/AFP

O ministro do Interior, Suleyman Soylu, disse que equipes de emergência estão procurando 30 pessoas sob os escombros.

A emissora estatal TRT mostrou imagens de policiais e equipes de emergência que faziam buscas num prédio parcialmente desabado em Elazig.

As janelas estavam quebradas, e as varandas, derrubadas pelo tremor. Em outro prédio destruído, as equipes usavam as mãos para remover tijolos e gesso das ruínas. 

"Nossas casas desabaram... Não podemos entrar nelas", disse Sinasi, 32, que informou apenas seu primeiro nome. 

"Em nossa aldeia, algumas pessoas perderam a vida. Espero que Deus nos ajude", disse ele, que mora em Sivrice, epicentro do terremoto. 

"Nossos animais morreram. Nossas famílias se reuniram ao redor do fogo para passar a noite, sob cobertores", disse Sinasi, enquanto ele e um parente tentavam se aquecer numa pequena fogueira. 

Soylu descreveu o terremoto como um incidente de nível 3, de acordo com o plano para emergências do país, o que significa que o governo realizará uma resposta nacional, mas não será necessária ajuda estrangeira.

O ministro afirmou que a Turquia, cujo território atravessa falhas sísmicas e é propenso a terremotos, aprendeu lições com desastres anteriores, o que contribuiu para o país estar preparado para incidentes como o desta sexta-feira. 

As equipes de resgate contam com drones para operações de busca e comunicação entre províncias, por exemplo.

A Autoridade de Gerenciamento de Desastres e Emergências da Turquia (Afad) alertou os moradores para não voltarem aos edifícios danificados devido ao perigo de novos tremores secundários.

O órgão afirmou que camas, cobertores e tendas estão sendo enviados para a área, onde a temperatura da noite estava abaixo de zero graus Celsius.

A Turquia tem um histórico de terremotos poderosos. Mais de 17 mil pessoas foram mortas em agosto de 1999, quando um tremor de magnitude 7,6 atingiu a cidade ocidental de Izmit, 90 km a sudeste de Istambul. Cerca de 500 mil pessoas ficaram desabrigadas.

Em 2011, um terremoto atingiu a cidade de Van, no leste, e a cidade de Ercis, a cerca de 100 km ao norte, matando pelo menos 523 pessoas.

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.