Ataque a tiros deixa dois soldados americanos mortos no Afeganistão

Com uniforme do Exército afegão, homem fez disparos de metralhadora contra tropas

Cabul e Washington | Reuters

Dois militares norte-americanos foram mortos e seis ficaram feridos após um homem com uniforme do Exército do Afeganistão abrir fogo com uma metralhadora neste sábado (8).

Do lado afegão, um soldado morreu e três ficaram feridos. As informações foram confirmadas por autoridades das Forças Armadas dos dois países.

O Ministério da Defesa afegão abriu uma investigação sobre o ataque, chefiada por um líder do Exército.

Soldados americanos olham para bandeira dos Estados Unidos em local de patrulha
Soldados americanos patrulham região de conflitos com militantes do Estado Islâmico na província de Nangarhar, no Afeganistão - Wakil Kohsar/AFP - 09.fev.2020

"Ataques como esse, por nossos inimigos, falham em ter efeitos negativos na amizade e no espírito de cooperação entre as Forças de Segurança Nacionais do Afeganistão e o Exército dos EUA", disse o ministério.

O tiroteio ocorreu depois que um grupo de agentes dos dois países concluiu uma atividade na sede administrativa do distrito de Shirzad, na província de Nangarhar, disse um porta-voz das forças americanas no Afeganistão.

O atirador também foi morto durante o confronto, segundo Sohrab Qaderi, membro do conselho provincial de Nangarhar. Ele disse que o combatente islâmico havia se infiltrado entre dezenas de membros das forças de segurança afegãs envolvidas na operação conjunta.

O Taleban não assumiu a responsabilidade pelo ataque. As autoridades afegãs não informaram se o atirador pertencia a alguma organização.

Incidentes desse tipo diminuíram nos últimos anos, pois os norte-americanos assumiram um papel de apoio às forças afegãs, que tomaram a liderança em seu país.

No entanto, no ano passado, o principal comandante americano e da Otan no Afeganistão, o general Austin Miller, sobreviveu a um tiro de um infiltrado do Taleban vestido com um uniforme militar afegão. O general afegão que estava ao lado dele foi morto.

O tiroteio deste sábado ocorre em um momento delicado, com os negociadores americanos e do Taleban sob pressão por um acordo de paz.

Nangarhar, que compartilha uma longa e porosa fronteira com o vizinho Paquistão, serviu como reduto do Estado Islâmico no Afeganistão, embora o Taleban também controle partes da província.

Cerca de 14 mil tropas dos EUA estão estacionadas no Afeganistão como parte da missão da Otan liderada pelos EUA para treinar as forças afegãs e realizar operações de combate ao terrorismo. 

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.