Descrição de chapéu The New York Times

Passagem secreta do século 17 é descoberta no Parlamento britânico

Parlamento passa por um projeto de restauração de quase US$ 5 bilhões

Anna Schaverien
Londres | The New York Times

Uma passagem de 360 anos usada pelos monarcas britânicos foi redescoberta no Parlamento, em Londres, revelando um pedaço da história que teria sido permanentemente encoberto após a Segunda Guerra Mundial.

Durante décadas, pensou-se que o único vestígio da passagem, construída em 1660, fosse uma placa de latão no interior de Westminster Hall, o mais antigo dos edifícios do Parlamento, marcando onde teria existido a entrada. Mas o acesso à passagem esteve escondido por cerca de 70 anos.

“Dizer que ficamos surpresos é pouco”, disse Mark Collins, historiador das propriedades do Parlamento, em comunicado na última semana. “Nós realmente pensamos que tivesse sido fechada para sempre depois da guerra.”

Entrada para a passagem secreta redescoberta no Parlamento britânico - Jessica Taylor/U.K. Parliament via The New York Times

A passagem, criada como um acesso para o cortejo do banquete de coroação de Carlos 2º, no século 17, foi usada durante cerca de 150 anos para outras coroações e pelos legisladores para ir do salão até o plenário original da Câmara dos Comuns. Um dos que provavelmente a usaram o caminho foi Robert Walpole, considerado o primeiro primeiro-ministro britânico.

“Pensar que essa passagem foi usada por tantas pessoas importantes ao longo dos séculos é incrível”, declarou Lindsay Hoyle, atual presidente da Câmara dos Comuns.

A passagem que levava a Westminster Hall foi bloqueada em ambos os lados em meados do século 19, como parte de obras de reforma após um incêndio no Parlamento. A rota permaneceu intacta por quase um século, até ser achada por trabalhadores que faziam reparos depois do bombardeio do prédio na Segunda Guerra.

Na tentativa de preservar esse acesso restaurado, eles esculpiram uma pequena porta de madeira nos lambris do corredor adjacente —mas o resultado acabou sendo muito discreto. Com o tempo, a porta foi esquecida, e historiadores pensavam que as obras nos anos 1950 tivessem bloqueado totalmente o acesso.

O painel, com um pequeno buraco de fechadura, passou despercebido —ou não questionado— até ser redescoberto no ano passado por uma equipe que examinava documentos de arquivo enquanto trabalhava no projeto de restauração de quase US$ 5 bilhões em curso no Parlamento.

Após ser feita uma chave para a fechadura, foi descoberto que a porta dava numa pequena sala, onde encontraram as dobradiças originais de duas portas de madeira que dariam acesso ao Westminster Hall.

“Presidentes da Câmara dos Comuns teriam passado por aqui, muitos parlamentares ao longo dos séculos”, disse à BBC Liz Hallam Smith, consultora histórica da equipe de arquitetura e patrimônio do Parlamento. “Isso mostra que é uma rota realmente histórica.”

O Westminster Hall data do século 11, mas a maioria das Casas do Parlamento, também chamado Palácio de Westminster, foi construída no século 19.

Hallam Smith considera improvável que a redescoberta seja a última. “Encontrar algo tão importante foi muito emocionante. Mostra que o palácio ainda tem muitos segredos para revelar.”
 

Tradução de Luiz Roberto Mendes Gonçalves

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.