Descrição de chapéu Governo Trump

Trump fala com líder do Taleban e diz que conversa foi 'muito boa'

É a primeira vez que um presidente dos EUA dialoga diretamente com representante da cúpula do grupo

Cabul, Washington e São Paulo | Reuters

O presidente Donald Trump conversou por telefone nesta terça-feira (3) com o comando do Taleban, a primeira vez que um líder americano fala diretamente com um representante da cúpula do grupo afegão desde o início do conflito entre os dois lados, em 2001. 

A conversa entre o republicano e o mulá Abdul Ghani Baradar, chefe político do Taleban, durou 35 minutos. Os dois lados confirmaram a realização do diálogo. 

o presidente dos EUA, Donald Trump, conversa com jornalistas na Casa Branca após a ligação com o líder do Taleban
O presidente dos EUA, Donald Trump, conversa com jornalistas na Casa Branca após a ligação com o líder do Taleban - Liu Jie/Xinhua

“Falei com o líder do Taleban hoje. Tivemos uma boa conversa. Concordamos que não deve haver violência, não queremos violência; veremos o que acontece”, disse Trump a repórteres na Casa Branca. 

No último sábado (29), Washington assinou um acordo de paz com o grupo afegão.  

Pelo acerto, o Taleban se compromete a parar de fazer ataques, a não apoiar grupos terroristas e a negociar com o governo afegão. Em troca, todas as tropas dos EUA e da coalizão da Otan deixarão o país até abril de 2021, e o Taleban ficará livre de sanções, caso os termos acordados sejam cumpridos. 

A retirada de tropas será feita de forma gradual ao longo de meses, e o número de militares estrangeiros no Afeganistão será reduzido de cerca de 14 mil para 8.600 até julho. No entanto, caso haja o retorno da violência no pais, o processo poderá ser revertido.

Além disso, o governo dos EUA prometeu libertar cerca de 5.000 prisioneiros ligados ao Taleban. Em troca, o grupo soltará cerca de 1.000 presos.

O governo afegão, porém, se posicionou contra essa medida, e no domingo (1°) o presidente Ashraf Ghani —que não participou das negociações de paz— anunciou que não iria libertar os prisioneiros.   

Segundo diplomatas ocidentais, os negociadores americanos enfrentam dificuldades em fazer o governo afegão e o Taleban conversarem.

De acordo com o porta-voz do Taleban, Zabihullah Mujahid, esse foi o principal tema da conversa entre o representante do grupo e o presidente americano.

"Baradar disse a Trump: 'É um direito inerente dos afegãos que todos os pontos deste acordo sejam implementados o mais rapidamente possível para que a paz chegue ao Afeganistão'", disse Mujahid.

"Não deixe ninguém agir contra o acordo assinado e mantê-lo envolvido nesta guerra prolongada", disse o afegão, em referência a Ghani. 

Segundo o Taleban, Trump respondeu que pediria para seu secretário de Estado, Mike Pompeu, conversar com o presidente afegão para aparar as arestas. 

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.